Curta ‘O Filho do Vento’ participa de Mostra de Cinema Infantojuvenil no CCBB de Brasília

O curta metragem ‘O Filho do Vento’, que já participou de 13 festivais e mostras como o Cine Curtinhas, no Itaú Cultural em 2019, foi selecionado para o  ‘Desenhando Futuros – Mostra Infantojuvenil de Cinema e Inovação’, da Moveo Filmes, patrocinado pelo Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), projeto que vai trazer ao Distrito Federal diferentes filmes voltados para o público infantojuvenil.

A autora do curta, Janine Rodrigues, diz que o ‘O Filho do Vento’, mostra como a infância de cada criança, por mais diferente que seja, ainda assim é capaz de guardar sua essência, que é a maior riqueza deste período da vida: o estado de infância. A história mostra a grandeza da infância e como muitas vezes a solidão se manifesta mesmo quando as pessoas convivem sempre juntas. 

Janine também fala sobre o processo criativo do roteiro e como trouxe à memória seu relacionamento com as crianças, baseado no afeto. 

“Estava voltando a pé depois de uma atividade, desses bairros de classe média do Rio,  e pensei no que distancia e aproxima as crianças em situação de rua daquelas crianças em seus condomínios fechados, cheio de segurança. Com o meu trabalho, e observando a relação das diferentes situações socioeconômicas, percebi que há um abismo enorme entre elas, mas também diversos fatores cheios de magia e grandiosidade que faz com que elas se aproximem’”, disse a autora.

Janine, que também é educadora e escritora de literatura infantojuvenil, escreveu o roteiro pensando em elementos cênicos que pudessem contar essa história. Por gostar bastante de coisas feitas de papel, ela levou a proposta até seu amigo e parceiro criativo, Boni, responsável pelo cenários e que assina com ela a direção do curta.  Para dar voz ao personagem principal, o menino  Lucas, de 8 anos, foi o convidado na época.  

A roteirista conta que a história do Filho do Vento gira em torno de um pão doce, que simboliza não só um alimento mas também os sonhos negados a essas crianças, mas também realizados com muita força e persistência. 

“ A infância em seu melhor estado tem mais igualdades do que possamos imaginar”, conclui Janine. 

A mostra  ‘Desenhando Futuros – Mostra Infantojuvenil de Cinema e Inovação’ começa no dia 02/02 (terça) e fica aberta ao público durante duas semanas e terá cerca de 500 minutos de diferentes filmes nacionais. A proposta é que as pessoas sonhem e reflitam sobre um futuro melhor. A mostra de filmes será feita em formato híbrido, com exibições presenciais e online do dia 2 até 21 de fevereiro. Sendo até o dia 14 somente presencial e e do dia 15 até o final do evento (21) de forma online. 

‘O Filho do Vento’, será exibido de forma presencial nos dias 7 e 10, às 15h, e  dia 13  às 11h.  Na plataforma digital do dia 15, a partir das 00:00 até às 23:59 do dia  21 de fevereiro. 

O projeto ainda conta com quatro workshops voltados para as crianças e  adolescentes.

Serviço:

O que: Mostra Infantojuvenil de Cinema e Inovação  

Quando: 2 a 21 de fevereiro 

Entrada: Gratuita