Para a família, Para Crianças

Espetáculo teatral que conta a vida de Malala será exibido no YouTube do Itaú Unibanco

Adaptação do livro da jornalista Adriana Carranca poderá ser vista online pela primeira vez. O elogiado espetáculo infanto-juvenil “Malala, a menina que queria ir para a escola”, adaptação teatral do livro-reportagem da premiada escritora e jornalista Adriana Carranca, está disponível no YouTube do Itaú Unibanco, para que todos que não tiveram a oportunidade de vê-lo ao vivo possam aproveitar a peça diretamente de suas casas, respeitando as regras de isolamento social. Exibida em São Paulo durante temporada no segundo semestre 2019, a peça ficará disponível no canal do banco, em ação inédita para disponibilizá-la de maneira digital.

“O Itaú tem uma relação muito próxima com a história de Malala, que mostra como a educação empodera e faz você acreditar que pode ir além – a trouxemos para São Paulo, fizemos um minidocumentário e adaptamos o livro de Adriana Carranca para o digital. Levar agora a peça de teatro a milhares de pessoas em suas casas, de forma gratuita, reforça o compromisso do Itaú com a educação e a cultura, alcançando quem não teria a oportunidade de ver o espetáculo ao vivo e levando essa história inspiradora, de forma lúdica, ainda mais longe”, diz Juliana Cury, superintendente de Marketing Institucional do Itaú Unibanco.

Idealizado pela atriz Tatiana Quadros, com direção de Renato Carrera, adaptação de Rafael Souza-Ribeiro e canções originais de Adriana Calcanhotto, o espetáculo que narra a viagem de Adriana Carranca ao Paquistão, dias depois do atentado à vida de Malala por membros do Talibã, por defender o direito de meninas à educação.

“Transformação. Esta foi a palavra que tomei como norte para a encenação. O espetáculo narrado por oito atores e um músico, é localizado num quintal brasileiro. O quintal mágico onde tudo se transforma: peteca vira caneta, balão vira abóbora, tijolo vira cadeira. Uma casa vira escola. Com coreografias, projeção e percussão ao vivo, os atores se dividem em diversos personagens. Revisitamos nossas brincadeiras de quintal para encontrar a Malala que existe dentro de cada um de nós. Criança ou adulto. Um papel e uma caneta podem mudar o mundo e eles estão em nossas mãos”, afirma o diretor Renato Carrera.

A peça teve apresentações no Rio de Janeiro, Curitiba e curta temporada em Vitória e Uberlândia antes de São Paulo – cidade na qual recebeu o patrocínio do Itaú Unibanco, que promoveu em 2018 um debate sobre educação e empoderamento feminino com a presença de Malala, mediado por Adriana Carranca. A educação é uma das causas do Itaú, que além do debate também produziu um documentário sobre a trajetória da ativista paquistanesa e fez uma versão digital do livro de Adriana Carranca sobre a história de Malala, com recursos audiovisuais, inserida dentro do projeto Leia para uma Criança.

Após sua estreia em outubro de 2018, o espetáculo realizou 83 apresentações, alcançando um público de 38 mil pessoas. Com a compra dos direitos de exibição online pelo Itaú, 22 profissionais envolvidos na peça – entre autores, diretores, elenco, músicos, editores e produtores – serão diretamente beneficiados, em um momento em que a classe teatral está impossibilitada de trabalhar devido às restrições de eventos.

“Malala, a menina que queria ir para a escola” está disponível no link: www.youtube.com/itau.

A versão que disponível online foi editada especialmente para o ambiente digital e terá cerca de 50 minutos, tornando a experiência de assistir ao espetáculo pela TV ou computador mais confortável para os espectadores.

A peça é indicada para crianças e adolescentes de todas as idades e ficará no canal do banco até 30 de setembro, podendo ser acessada a qualquer momento.

Comente!