Eco consciente, Para Crianças

Brasília Ambiental oferece jogos para lazer e educação em casa

Uso das cartas promove o conhecimento das espécies de fauna e flora do Cerrado e contribui para a criação da consciência de preservação do bioma | Foto: Marcus Paredes / Brasília Ambiental

Em tempos de pandemia de coronavírus, ficar em casa pode ser divertido e pedagógico. Foi apostando nisso que a equipe da Unidade de Educação Ambiental (Educ) do Brasília Ambiental disponibilizou, em versão online (PDF), o jogo de cartas da coleção Eu Amo Cerrado, dividido em duas formas de brincar: Memória e Pirá-Brasília. São dois lúdicos instrumentos de lazer e educação ambiental para adultos e crianças.

O jogo da Memória foi idealizado pela ativista ambiental Louise Amand Kaiser, que apoiou criação e seleção de imagens a partir da coleção de cartazes e folders, criada pela equipe da Educ. Ganha o jogo quem conseguir formar o maior número de pares, a partir do embaralhamento das cartas. É possível usar número de cartas reduzido, dependendo do tempo e da quantidade de pessoas que vão participar da brincadeira.

Jogos foram produzidos por equipes do Brasília Ambiental | Foto: Marcus Paredes / Brasília Ambiental

 

Neste momento em que temos que ficar em casa para a preservação da nossa saúde, da família e dos outros – e também em que não podemos desfrutar o meio ambiente – ela [natureza] pode vir até a nós, por intermédio destes jogos”, afirma o chefe da Educ, Marcus Paredes.

Interagindo com material, a equipe da Educ percebeu que poderiam existir outras formas de jogar. “Assim, surgiu a vontade de fazer um manual explicando o uso do jogo e incentivando a criatividade das pessoas para inventar outras possibilidades de uso das cartas”, lembra a analista e coordenadora do projeto Eu Amo Cerrado, Mariana Ferreira dos Anjos.

O jogo de cartas consiste em 32 pares, sendo que as imagens de seis pares são de peixes; de nove pares são de árvores; e de 17 pares são de frutos, todos do Cerrado. O conteúdo das cartas não possui toda coleção, que conta com mais de 300 espécies registradas. A equipe da Educ estima que, a partir do site, será ampliado o acervo de imagens da biodiversidade do Cerrado.

Peixe

As mesmas 64 cartas podem ser utilizadas para jogar o Pirá-Brasília, nome que homenageia o pequeno peixe endêmico do DF, ameaçado de extinção. Esta sugestão de jogo é inspirada no Jogo do Mico, que ajuda a desenvolver o raciocínio lógico. A diferença é que, no primeiro, quem fica com o Mico é o perdedor, e, no Pirá-Brasília, quem fica com a carta do Pirá é o vencedor.

O objetivo é descartar todos os pares e finalizar o jogo com a carta Pirá-Brasília em mãos. Esse jogador tem a possibilidade de salvá-lo e preservá-lo”, explica Mariana, ressaltando o caráter lúdico e educativo da brincadeira.

A equipe da Educ ressalta que, além da diversão, essas formas sugeridas de utilizar as cartas promovem o conhecimento das espécies da fauna e da flora e contribuem para a criação da consciência de preservação do Cerrado. Também incentivam a memorização, principalmente das crianças, ao criar relações entre imagens, nomes populares e científicos do bioma.

O material lúdico ambiental está disponível para download no endereço http://www.ibram.df.gov.br/publicacoes-ecopedagogicas-da-educacao-ambiental-do-ibram/.

Divirta-se com o Cerrado! Imprima, pinte, recorte, cole, crie também sua forma de jogar e compartilhe nas mídias ou pelo e-mail ibram.educ@gmail.com.

1 Comentário

Comente!