Cápsula do tempo em época de quarentena

Estamos vivendo um período que vai entrar para a História… E apesar de ser um período dramático e com muitas angústias, todos nós mães e pais estamos tentando passar por ele com a leveza que for possível, para que as crianças também lembrem dessa quarentena como um período em que ficamos em casa e nos protegemos como família.

E como será que as crianças, de fato, lembrarão desse período? Será que dá para prever? Será que dá para guardar essas memórias?

Em alguns filmes americanos nós vemos os personagens criando o que eles chamam de cápsulas do tempo. São pequenas caixas que são enterradas com objetos de valor sentimental, cartas, fotos, bilhetes, para serem recuperadas anos mais tarde.

Há alguns anos, o ator Dan Stulbach deu uma entrevista para o Jô Soares em que leu uma carta que escreveu para si mesmo quando tinha 16 anos. O vídeo é este, e é bem emocionante (ele começa a ler a carta que escreveu para ele mesmo a partir de 1:30):

Então, para garantir que tenhamos um registro histórico dos dias que estamos vivendo hoje, traduzi uma cápsula do tempo em formato de apostila para que as crianças possam registrar seus dias, suas percepções, seus sentimentos.

Esse material está para download gratuito em bit.ly/CapsulaCoronaRB

Aqui em casa, resolvemos que não vamos enterrar nossa cápsula. Vamos guardá-la dentro de um envelope, que vai para dentro de um livro, e procurá-la dentro de 10 anos. Para isso, eu mandei para mim mesma um email via site FutureMe, que vai me avisar da data no futuro.