Programação Infantil em Brasília

Mostra 50 anos de Realismo – do Fotorrealismo à Realidade Virtual

Mostra 50 anos de Realismo – do Fotorrealismo à Realidade Virtual

Mostra 50 anos de Realismo – do Fotorrealismo à Realidade Virtual

Depois de receber mais de 170 mil pessoas em São Paulo, a mostra 50 anos de realismo – Do fotorrealismo à realidade virtual finalmente chega a Brasília. Inaugurada nesta terça-feira (05/02) no Centro Cultural Banco do Brasil de Brasília (CCBB), a exposição traz cerca de 90 obras que retratam a evolução do movimento nas últimas cinco décadas, com pinturas, esculturas, vídeos e instalações interativas de 30 artistas internacionais e brasileiros.

A exposição tem como ponto inicial a realidade e sua representação através da pintura, da escultura e da realidade virtual nos últimos 50 anos. A proposta possui um caráter de ineditismo, pois o fenômeno da representação da realidade na arte contemporânea nunca foi tratado partindo do fotorrealismo, sendo este aprimorado no hiper-realismo, seguido da perspectiva de expansão futura da realidade virtual.

Com uma programação completamente gratuita, a exposição fica na capital até 28 de abril.

Destinada ao público em geral até aos mais especializados, a exposição tem vários níveis de leitura e nichos de interesse, em uma linguagem completamente moderna.

A mostra será dividida em categorias de acordo com a temporalidade das obras. A primeira sala traz os pintores precursores do fotorrealismo e do hiper-realismo. O público vai encontrar obras de artistas como o inglês John Salt, que retrata as paisagens suburbanas ou parcialmente rurais da Inglaterra. Outro nome é o do norte-americano Ralph Goings, cujas obras a óleo e aquarelas frequentemente representam o estilo de vida da classe operária americana dos anos 1960.

Na segunda etapa da exposição, estão os artistas que se dedicam às linhas contemporâneas do hiper-realismo, com retratos do zimbabuano Craig Wylie, conhecido pela surpreendente profundidade psicológica de suas pinturas, e do inglês Simon Hennessey, que apresenta em suas obras detalhes do rosto humano.

Nesta etapa também será possível conferir trabalhos de natureza morta e paisagens urbanas, como as pinturas de grandes dimensões dos artistas ingleses Ben Johnson e Raphaella Spence. Há também a participação do pernambucano Hildebrando de Castro, que se dedica a representações geométricas inspiradas em fachadas de prédios modernistas. Na categoria natureza-morta é possível conhecer o trabalho do espanhol Javier Banegas e as obras do baiano Fábio Magalhães, que mescla retrato, natureza-morta e paisagem, nas quais a representação do corpo humano transmite desconforto, percorrendo o limite entre fotografia e pintura.

Um espaço da exposição também será destinado a obras tridimensionais de escultores de diferentes gerações do hiper-realismo: o paulista Giovani Caramello, único escultor hiper-realista brasileiro; o norte-americano John DeAndrea, pioneiro na criação de figuras humanas hiper-realistas; e o dinamarquês Peter Land, que usa o humor para explorar padrões humanos de comportamento.

Serviço
50 anos de realismo — Do fotorrealismo à realidade virtual
Centro Cultural Banco do Brasil Brasília (CCBB)
De terça a domingo, das 9h às 21h | Até 28 de abril de 2019
Classificação indicativa livre
Entrada gratuita

1 Comentário

  1. Mostra 50 anos de Realismo – do Fotorrealismo à Realidade Virtual | Baby Blogs Brasil

    5 de fevereiro de 2019 at 18:28

    […] A exposição tem como ponto inicial a realidade e sua representação através da pintura, da escultura e da realidade virtual nos … Ver artigo completo no Blog […]

Comente!