Para a família, Superinteressante, TEM que fazer

Como ajudar hospitais em Brasília

Como ajudar hospitais em Brasília

Como ajudar hospitais em Brasília

Você tem R$10 POR ANO para ajudar uma causa séria?

A Associação Viva e Deixe Viver, criada em 1997, transforma a internação hospitalar de crianças e de adolescentes em um momento mais alegre, agradável e terapêutico por meio de leitura e brincadeiras realizadas por mais de 1.300 contadores de histórias voluntários espalhados pelo Brasil. O bem-estar levado aos pacientes é sentido também por familiares e profissionais da área médica.

Só em 2016, o Viva e Deixe Viver impactou 93 mil crianças e adolescentes, sendo que mais da metade eram da primeira infância. 70% dos pais de 85 mil famílias beneficiadas passaram a ler mais para os seus filhos e 23 mil profissionais da saúde reconheceram o efeito positivo desse trabalho nos tratamentos. Em 20 anos de história, mais de 2 milhões de pessoas foram atingidas pelas atividades do Viva e Deixe Viver.

Gostou da história? Então, para a gente seguir contando, você pode fazer uma doação que não pesa nada, mas que conta muito. Basta entrar na campanha 1 MILHÃO DE AMIGOS DA ASSOCIAÇÃO VIVA E DEIXE VIVER. Faça uma doação de R$10 por 1 ano em seu nome e de mais 2 amigos que tenham um coração como o seu. São apenas R$10 por ano! Depois, em vez de cobrar desses amigos, peça que eles também doem R$10 em nome deles e de outros 2 amigos de cada um. Assim, cada doador convidando dois amigos, sem quebrar a conexão, vamos ter uma rede com 1 milhão de doadores.

Aqui em Brasília são dois hospitais públicos atendidos: HMIB e HRC.

Você que acredita nesta causa, participe e compartilhe com sua rede de contatos para atingirmos 1 MILHÃO DE AMIGOS e doe acessando o link: http://www.vivaedeixeviver.org.br/1-milhao-de-amigos

 

1 Comentário

  1. Como ajudar hospitais em Brasília | Baby Blogs Brasil

    12 de fevereiro de 2019 at 10:28

    […] Só em 2016, o Viva e Deixe Viver impactou 93 mil crianças e adolescentes, sendo que mais da metade eram da primeira infância. 70% dos pais … Ver artigo completo no Blog […]

Comente!