Alimentação, Para Mamães Gestantes, Saúde

Junk-food na gravidez: leia esse estudo!

Junk-food na gravidez: leia esse estudo!

Com base na literatura científica mais atual do mundo, a Dra. Lara Garcia, nutricionista em Brasília, está sempre colaborando com o Roteiro Baby, na elaboração de posts relevantes e confiáveis sobre nutrição materno infantil.

E como temos lido muita coisa sobre o perigo do consumo excessivo de junk-food, segue o post que pedimos para a Dra. Lara Garcia a esse respeito deste tema, quando o assunto são grávidas!

Muito interessante!

Um estudo  publicado no The Faseb Journal sugere que a alimentação de mulheres grávidas à base de junk-food pode causar mudanças no desenvolvimento da sinalização opióide no cérebro dos fetos.

Essa alteração resulta numa menor sensibilidade dos bebês aos opióides que são liberados após o consumo de alimentos que são ricos em gordura e açúcar.

A pesquisa mostra que  as crianças  submetidas regularmente, intra-útero,  à química contida na categoria  dos alimentos junk-food (frituras, pizza, sanduíches, embutidos, refrigerantes), podem nascer com uma maior “tolerância neural” ao tipo de comida junk-food e que devido à essa menor sensibilidade opióide, irão precisar  de comer maiores quantidades  desse tipo de comida  para alcançarem uma resposta  de “satisfação” à nível neural em fases mais avançadas da vida.

As conclusões destes estudo alertam para o efeito que a alimentação das progenitoras tem no desenvolvimento das preferências  alimentares dos seus descendentes ao longo da vida e no risco de desenvolvimento de doenças metabólicas.

É muito forte a evidência de que um conjunto de fatores ambientais (alimentares, hábitos tóxicos) que ocorrem durante a gestação, condicionam o estado de saúde e de nutrição do recém nascido, com consequências muitas vezes bem difíceis de reverter.

Então mães que nos lêem, atenção!

Priorizem uma alimentação saudável, principalmente durante a gestação!

É científico!

Referência: Gugusheff, J. R. et al (2013), “A maternal junk-food diet reduces sensitivity to the opioid antagonista naloxone in offspring postweaning”. The  FASEB Journal, 2013, 27, 3, 1275-1284.

 

A Dra. Lara Garcia, nutricionista em Brasília, já escreveu bastante conteúdo importante, sobre nutrição para gestante, mães em pós parto e crianças.

Para ver todos os posts já publicados por ela, clique AQUI!

 

SUPER DICA:

Recentemente, a Dra. Lara Garcia trouxe para Brasília o melhor (mesmo!!!) tratamento para redução de gordura abdominial do mundo (o único com resultados comprovados, gente!).

Além da eficácia garantida, o mais bacana deste tratamento é que ele é indolor e pode ser feito por mães no pós parto, inclusive se estiverem amamentando!

Para saber mais sobre o NARL em Brasília, clique AQUI!

 

SERVIÇO:

DRA. LARA GARCIA | CRN 3373/1

Membro da Sociedade Portuguesa de Estudos da Obesidade (Lisboa/Portugal), Pós graduada em Nutrição Ortomolecular, Pós graduada em Obesidade e Emagrecimento, Pós graduada em Nutrição Materno Infantil

NUTRICIONISTA EM BRASÍLIA

WWW.LARAGARCIA.COM.BR

Instagram: @laragarcia.nutricionista

(61) 3366-1821 e 98568-1000

Resgate sua autoestima investindo em você!

 

 

 

 

1 Comentário

  1. Junk-food na gravidez: leia esse estudo! | Baby Blogs Brasil

    19 de outubro de 2018 at 06:34

    […] Um estudo publicado no The Faseb Journal sugere que a alimentação de mulheres grávidas à base de junk-food pode causar mudanças no desenvolvimento da sinalização opióide … Ver artigo completo no Blog […]

Comente!