Educação

Bilingual Adventure da Thomas Jefferson: expectativa e realidade

Bilingual Adventure da Thomas Jefferson: expectativa e realidade

Bilingual Adventure da Thomas Jefferson: expectativa e realidade

Na semana passada, estive conversando com os professores do Bilingual Adventure, curso que começou este ano na Casa Thomas Jefferson, em Brasília, em um espaço preparado especificamente para essa nova modalidade de curso, na filial do Lago Sul.

O Bilingual Adventure tem currículo estruturado pelo IPC – International Primary Curriculum – um currículo britânico presente em mais de 90 países e 1.800 escolas, interdisciplinar, que enfatiza habilidades pessoais, além das acadêmicas. Isso quer dizer que falar inglês é apenas UM dos ganhos do curso. No Bilingual Adventure, o processo de aprendizagem inicia a partir da curiosidade da criança, e acontece por meio de projetos. Algumas das competências desenvolvidas são o aprender a aprender, autonomia, criatividade, inovação, pensamento crítico, soluções de problemas, tomada de decisões, letramento digital, empreendedorismo, robótica, habilidades de estudo, comunicação, colaboração, competências socioemocionais, responsabilidades sociais e competências globais. A experiência é personalizada, e a aprendizagem mão na massa, baseada em projetos, integra diferentes conhecimentos e estimula a criança a imaginar, conectar, explorar, construir, criar, inovar.

Júlia e Bruna estudam lá desde a abertura do curso. O que percebemos nesses 6 meses: elas já usam todo o vocabulário que sabem em inglês (conosco e entre colegas), entendem mais, sem precisar de tradução (entendem bastante já muitas músicas que tocam no rádio em inglês, muitas vezes entendem refrões inteiros), aprenderam sobre ciências, robótica, culinária.

E como eu ia dizendo, semana passada tive a oportunidade de conversar com os professores das meninas, sobre a percepção deles, do que eles esperavam que seria, e o que realmente está sendo.

Foi animador ouvir que:

EXPECTATIVA: a expectativa com a faixa etária de nossas meninas (6 a 8 anos) era um pouco mais baixa – esperavam que as crianças tivessem um nível menor de inglês, e que precisassem passar o primeiro semestre todo mesclando inglês e português.

REALIDADE: as crianças da turma desenvolveram as habilidades esperadas em um ritmo superior ao planejado, tanto as habilidades de inglês quanto as de desenvolvimento pessoal. De destaque está o salto que deram no desenvolvimento de atividades em grupo e socialização, produções escritas, letramento. Nessa idade, o relato dos professores é que o aprendizado “mão na massa” faz com que as crianças foquem não no vocabulário formal, mas no que elas precisam para cada momento de fala.

Uma coisa que eu adoro na metodologia do Bilingual Adventure: as siglas FAIL – First Attemp In Learning e END – Effort Never Dies, e o fato de que essa filosofia é estimulada o tempo todo. As crianças têm a mentalidade de que não estão errando, mas sim que estão tentando até acertar. Sabem que o fim do projeto, não significa o fim do esforço. E que o aprendizado pode sim ser divertido e menos formal.

Semana passada quando estive no curso, tirei estas fotos:

As crianças menores (3 a 5 anos) estavam aprendendo sobre os dinossauros: e isso é completamente dentro do universo delas! Toda criança pequena tem sua fase de paleontologist, e acreditem: essa turminha falava tudo certinho: dinosaurs were herbivores, but some were carnivores! Perfeitinho, pronúncia, entendimento… Realmente encantador! O que se aprende espontaneamente, fica na cabeça da gente, sem a imposição de formalidades. É uma aventura linda de se ver!

Vale a pena conhecer! O espaço fica no Lago Sul, e foi especialmente construído para tornar possível a implementação de um modelo inovador de ensino, onde o inglês é vivenciado de forma autêntica e o aluno (faixa etária de 3 a 13 anos) é o protagonista, em um ambiente amplo que abriga o Maker Space, o Gourmet Space, o Gardening Space, o Reading Space e o Drama Space, dentre outros. O objetivo é oferecer uma experiência personalizada de aprendizagem voltada para o século XXI, proporcionando o desenvolvimento de habilidades e compreensão de temas relacionados a diferentes áreas de conhecimento.

Horários das turmas:
Segundas e quartas OU terças e quinta (6h/semanais)
Das 8h30 às 11h45 OU das 14h às 17h15

Segundas, quartas e sextas OU terças, quintas e sextas (9h/semanais)
Das 8h30 às 11h45 OU das 14h às 17h15

Contato: Unidade do Lago Sul – (61) 3442-5630 | SHIS QI 9/11 – Brasília

1 Comentário

  1. Bilingual Adventure da Thomas Jefferson: expectativa e realidade | Baby Blogs Brasil

    4 de setembro de 2018 at 14:30

    […] O Bilingual Adventure tem currículo estruturado pelo IPC – International Primary Curriculum – um currículo britânico presente em mais de 90 países e 1.800 escolas, interdisciplinar, que enfatiza habilidades pessoais, além das acadêmicas. Isso quer dizer que falar inglês é apenas UM dos ganhos do curso. No Bilingual Adventure, o processo de aprendizagem … Ver artigo completo no Blog […]

Comente!