Vacina para Febre Amarela

Vacina para Febre Amarela

A febre amarela é uma doença hemorrágica viral aguda transmitida por mosquitos infectados. O adjetivo “amarelo” designa a tonalidade da pele que afeta alguns doentes. Os sintomas da febre amarela incluem febre, dores de cabeça, icterícia, dores musculares, náuseas, vômitos e fadiga.

Uma pequena percentagem de doentes que contraem o vírus revelam sintomas graves e cerca de metade deles morrem no prazo de 7 a 10 dias. Esse vírus é endêmico nas zonas tropicais da África e na América Central e do Sul.

Transmissão

O vírus da febre amarela é um arbovírus do gênero flavivírus e é transmitido pelos mosquitos pertencentes às espécies Aedes e Haemogogus. As diferentes espécies de mosquitos vivem em habitats diferentes – alguns vivem em torno as casas (domésticos), outros na selva (selvagens) e alguns em ambos os habitats (semi-domésticos).

A febre amarela é evitada por uma vacina extremamente eficaz, que é segura e economicamente acessível. Este ano, o Ministério da Saúde mudou a recomendação nacional para o número de doses de vacina contra a febre amarela. A medida se tornou válida a partir de abril de 2017 no país, e está de acordo com orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS). Até então, o Governo Federal pedia que os moradores das áreas com recomendação, e quem fosse viajar para estes locais, tomassem uma dose da vacina e, após 10 anos, recebessem um reforço. A Organização Mundial da Saúde (OMS) já pedia apenas uma única aplicação – o Brasil era o único país do mundo que ainda exigia a dose extra.

Não há relatos de febre amarela urbana no país, transmitida pelo Aedes aegytpi, desde 1942.

Uma dose única da vacina da febre amarela é suficiente para conferir uma imunidade sustentada e uma proteção para toda a vida contra a doença, não sendo necessária uma dose de reforço. A vacina fornece uma imunidade eficaz dentro do prazo de 30 dias a 99% das pessoas vacinadas. A dose única é para pessoas de 9 meses de vida até 60 anos.

Como o Distrito Federal é uma região com recomendação para que os moradores façam a imunização contra a doença, a Secretaria de Saúde reforça a importância de as pessoas que ainda não têm nenhuma dose da vacina procurarem uma das unidades básicas de saúde durante a semana. Qualquer dúvida, consulte seu médico!

Fonte: OMS: http://www.who.int/mediacentre/factsheets/fs100/pt/ (adaptado por Pediatra Fabiana e Roteiro Baby).

Autoria de Mari Oliveira

Sou mãe, esposa, filha e irmã off-line.
Tradutora, fã dos Beatles e mãe de primeira viagem on-line.
No dia 13 de maio de 2011, ouvi Maria Betânia cantar e o obstetra repetir: “Você verá que a emoção começa agora”.
Eles estavam certos!