Hiperêmese gravídica: o que é?

Hiperêmese gravídica: o que é?

A esta altura do campeonato, todo mundo já sabe: a Duquesa Kate Middleton está grávida pela terceira vez, e também desta vez está sofrendo de hiperêmese gravídica. O diagnóstico foi confirmado após ela ser internada em hospital de Londres com fortes enjoos.

Mas o que é hiperêmese gravídica? Por conta das alterações hormonais da gestação, a maioria das grávidas apresenta um quadro de êmese gravídica, ou seja, enjoos e vômitos durante a gravidez. Essa é uma alteração fisiológica natural da gestante, que pode ser controlada com uma alimentação saudável e fracionada e alguns medicamentos. “Em geral os sintomas melhoram no decorrer do dia. É muito importante separar o quadro de enjoos e vômitos ‘normais’ na gestação da hiperêmese. Esta última ocorre na gestante que tem maior sensibilidade à crescente concentração hormonal (principalmente do HCG). O excesso de náuseas e vômitos durante a gestação impede a gestante de comer adequadamente e ingerir nutrientes essenciais a ela e ao feto, comprometendo a saúde física e/ou psicossocial. Com os vômitos frequentes, há também perda de eletrólitos gerando distúrbios hidroeletrolíticos que têm que ser corrigidos com urgência através de soro e medicamentos venosos” acrescenta a médica Fabiana Mendes.

A doença já levou a cantora brasileira Ivete Sangalo a perder um bebê em 2008. “O problema atinge cerca de 3 a cada 100 grávidas“, ressalta Dra. Fabiana. Na maioria dos casos, na 20a semana, metade da gestação, a hiperêmese já foi embora, mas há situações em que os vômitos persistem até o bebê nascer.

Alguns médicos só diagnosticam oficialmente a hiperêmese quando a mulher emagrece mais de 3kg em relação ao peso de antes da gravidez, ou entre 5% e 10% do peso do corpo. Ou então só dão o diagnóstico uma vez que a desidratação fique estabelecida. Infelizmente, não existe prevenção, já que tudo depende da sensibilidade de cada gestante para a variação hormonal.

A hiperêmese torna a vida praticamente impossível. Curtir a gravidez, então, nem pensar. A mulher pode se sentir sozinha e se afastar dos outros e do parceiro. Cuidar de si mesma e da família fica impraticável, durante semanas ou até meses.

E como saber se é enjoo normal ou hiperêmese?

É provável que você esteja com hiperêmese se está grávida e:
-vomita várias vezes por dia;
-vomita praticamente sempre que bebe ou come alguma coisa;
-está emagrecendo;
-não está conseguindo levar o seu dia-a-dia;
-nada faz a náusea melhorar (não consegue nem tomar medicamentos anti-eméticos porque os vômitos não permitem).

Se você se identificou com esses sintomas, procure um médico e converse com ele sobre a possibilidade de estar com hiperemese gravídica.

Este texto foi escrito com o apoio da Drª Fabiana Arantes de Araújo Mendes. Formada em medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais, concluiu a residência médica em pediatria pela SES/DF. A maternidade, a experiência que adquiriu quando estudou na França e o contato com diversas amigas e pacientes que tiveram filho na mesma época em que ela mudaram o seu modo de encarar a pediatria. Percebeu que os pais não estavam conseguindo sanar todas as dúvidas no consultório, bem como não estavam se sentindo seguros quanto às formas de criar os filhos, principalmente no que diz respeito aos dois primeiros anos de vida. Assim, iniciou um trabalho de geração de conteúdo sério e de qualidade no campo da pediatria com linguagem clara e acessível para todos! Disponibiliza tais conteúdo nas mídias digitais!

Autoria de Mari Oliveira

Sou mãe, esposa, filha e irmã off-line.
Tradutora, fã dos Beatles e mãe de primeira viagem on-line.
No dia 13 de maio de 2011, ouvi Maria Betânia cantar e o obstetra repetir: “Você verá que a emoção começa agora”.
Eles estavam certos!