Rio de Janeiro com crianças

Rio de Janeiro com crianças

No final de 2016, uma das melhores amiguinhas da Júlia se mudou com a família para o Rio de Janeiro, e para que elas não percam o contato, nós e os pais dela combinamos que iríamos sempre tentar nos visitar, seja eles vindo para Brasília, ou nós três indo para o Rio.

Desde então, nós já viajamos duas vezes ao Rio de Janeiro, e como sempre temos programações infantis em mente, por conta das meninas, eu gostaria de compartilhar algumas dicas aqui, para ajudar quem possa estar planejando uma viagem ao Rio de Janeiro com crianças.

AQUÁRIO DO RIO – AquaRio

O Aquário Marinho do Rio de Janeiro ou AquaRio é o maior aquário marinho da América do Sul, com 26 mil m² de área construída, 4,5 milhões de litros de água salgada e 8 mil animais de 350 espécies diferentes espalhados em 28 tanques. Funciona todos os dias das 10h às 18h, com entrada no circuito até 17h – sendo que 17h é o último horário para entrar no AquaRio, só que depois de entrar, você pode levar o tempo que quiser lá dentro explorando (no nosso passeio nós ficamos cerca de 2h lá dentro). Não é estipulado um tempo máximo para permanência. Além da visita aos tanques, até o final do 1º semestre de 2017 o AquaRio vao oferecer atividades extras, como a possibilidade de dormir dentro do túnel oceânico, conhecer os bastidores do aquário e mergulhar no tanque oceânico.

Os ingressos para o AquaRio custam R$80 a inteira e R$40 a meia. Além disso, eu também recomendo fazer o Peixe Virtual, que é um cartão de R$25 que te permite criar um peixinho digital. A experiência é composta por dois terminais de criação e um videowall de visualização dos peixes no ambiente virtual. Para personalização há opção de espécie, cores e tamanho e ao final da criação, cada peixinho é batizado. O visitante salva o peixe criado utilizando 0 cartão entregue após a compra do serviço. A cada vez que a pessoa portando o cartão passar por uma tela de leitura, o peixinho aparecerá. É muito divertido, e a Júlia amou ver o peixinho dela nadando toda vez que entrava em uma sala com a máquina de leitura.

Na frente do AquaRio tem um parquinho bem legal – porém sem sombra. Vale a pena ficar um tempinho ali. Nós compramos a nossa visita para 16h, chegamos 15h30, ficamos lá no parquinho um pouco, mas logo entramos. A fila de entrada, apesar de grande, fluía muito rápido. Saímos do AquaRio às 18h. Era em janeiro, horário de verão, e o sol às 18h estava menos forte, então as meninas brincaram bem ali.

Para chegar ao AquaRio, fomos de Uber.

Serviço:
Endereço: Praça Muhammad Ali, Gambôa – Rio de Janeiro (no Porto Maravilha, no final da Orla Prefeito Luiz Paulo Conde – transformada em Boulevard Olímpico nas Olimpíadas Rio 2016 – ao lado da praça Muhammad Ali e bem em frente aos Armazéns 7 e 8)
Funcionamento: todos os dias das 10h às 18h, com entrada no circuito até 17h.
Ingressos em janeiro de 2017: vendidos mediante disponibilidade e com horário marcado. R$80 a inteira, R$40 a meia (crianças de 3 a 11 anos pagam meia).

MUSEU DO AMANHÃ

Eu trabalho na área de Meio Ambiente, então estava com muita vontade de conhecer esse museu. Achei muito maravilhoso, me emocionei diversas vezes. A arquitetura do Museu é linda, e a estrutura do Museu segue regras sustentáveis com painéis solares e aproveitamento das águas. E é lá na porta que fica a frase RIO TE AMO.

Para chegar lá, usamos o VLT.

No meu trabalho, eu mexo com as traduções de projetos que apresentam as estatísticas mostradas em diversos filmes do Museu, e poder explicar para a minha filha, com os recursos visuais de lá, toda a questão da nossa pegada ecológica, o perigo do aquecimento global, a questão das emissões de gases de efeito estufa e seus efeitos, e os questionamentos sobre como nossas ações de hoje podem impactar menos o planeta para que tenhamos um Amanhã mais sustentável para todos, mexeu muito comigo, eu me emocionei e chorei diversas vezes.

Já comecei a visita chorando com a lindíssima apresentação da primeira sala, a Sala Cosmos: um curta-metragem em 360 graus que conta a história da humanidade. Dica: assistam deitados no chão. A experiência é demais.

O museu é todo interativo, as crianças podem mexer nas telas, e isso chama bastante a atenção. Porém, aos 5 anos e sem saber ler rápido, Júlia perdeu muitas legendas dos filmes que são mostrados lá, e não interagiu tanto. Talvez crianças que já tenham sido completamente alfabetizadas aproveitem mais essa parte.

Eu também senti falta de uma parte mais “infantil”, que mostrasse os questionamentos do Museu de forma mais simples para as crianças, talvez uma oficina prática, uma contação de histórias, algo mais próximo do que o CCBB faz aqui em Brasília. Outra coisa que não gostei: o Museu tem um café, mas é bem pequeno para o número de visitantes e por isso está sempre lotado…

Um dica que sempre dou: vá cedo. O Museu abre às 09:45, e eu comprei a entrada para a primeira hora: 10h. As filas são gigantes, as pessoas entram de hora em hora. Então chegar cedo te economiza tempo de fila.

Serviço:
Endereço: Praça Mauá, 1 – Centro, Rio de Janeiro
Funcionamento: fecha às segundas-feiras, funcionando de terça a domingo, das 10h às 18h (com a última entrada às 17h).
Ingressos em abril de 2017: R$ 20 (inteira) e R$10 (meia – para pessoas com idade até 21 anos. Crianças até 5 anos e idosos acima de 60 anos não pagam). Às terças, a entrada é gratuita.

CRISTO REDENTOR 

Eu comecei a planejar a nossa primeira viagem em família ao Rio já dizendo para a Júlia e meu marido que eu fazia questão de ir ao Cristo e ao Pão de Açúcar. Eu já tinha ido aos 20 anos, mas achei tão lotado, que não curti direito. Então eu já tinha pesquisado tudo pelo app do Trem do Corcovado, e comprado o segundo horário do passeio (08h20), o que significava que teríamos que acordar bem cedo. Mas valeu a pena! Tiramos fotos muito legais (como a que abre este post) com poucas pessoas atrás.

Eu comprei nossos ingressos pelo app do Trem do Corcovado. Quando você começa o processo, o app mostra quantos ingressos tem pra cada horário, e aí já dá para planejar com base em que horários estarão menos vazios.  Chegando na estação você vai ver uma fila exclusiva pra quem comprou ingresso pela Internet, daí é só apresentar o voucher e trocar por ingressos. Crianças até 6 anos não pagam (desde que sentem no colo do responsável durante o passeio). Júlia tinha 5 em janeiro de 2017, quando fomos. Como ela não quis ir no colo, comprei com preço de meia para ela.

O Trem do Corcovado é o meio mais conhecido de chegar ao Cristo Redentor (você também pode ir de van). Para chegar até a plataforma do trem, não existe nenhum transporte integrado. Nós chegamos lá de Uber.

O percurso do Trem do Corcovado atravessa a Mata Atlântica preservada, pertencente ao Parque Nacional da Tijuca (a maior floresta urbana do mundo), e dura 20 minutos. A chegada é ao pé da estátua: você sobe de elevador + escada rolante ou de escada, sem precisar de outro transporte. Não há hora marcada para voltar: você pode ficar quanto tempo quiser lá em cima. As filas para voltar, porém, costumam ser extensas (e pouco organizadas). As saídas acontecem a cada 20 ou 30 minutos.

O melhor lugar de sentar dentro do trem é do lado da plataforma, tanto para subida quanto descida, porque oferece uma melhor vista da Baía de Guanabara por entre as árvores, e da Lagoa, um pouco antes do trem chegar. Lá no alto é tudo bem rápido: é tirar a foto com o Cristo e ficar admirando a cidade lá de cima. A gente pegou um dia meio nublado, mas mesmo assim foi tudo muito lindo e emocionante!

Serviço:
Endereço: Rua Cosme Velho, 513 – Cosme Velho, Rio de Janeiro
Horário de embarque: de 8h20 às 17h, todos os dias | Última descida: entre 18h30 e 19h.
Ingressos em janeiro de 2017: Adulto – Baixa Temporada: R$ 61 | Adulto – Alta Temporada: R$74 | Infantil (de 6 a 11 anos) – Ambas temporadas: R$48 | Idoso – Brasileiros ou estrangeiros residentes no Brasil (acima de 60 anos) – Ambas temporadas: R$24.

Autoria de Mari Oliveira
Sou mãe, esposa, filha e irmã off-line. Tradutora, fã dos Beatles e mãe de primeira viagem on-line. No dia 13 de maio de 2011, ouvi Maria Betânia cantar e o obstetra repetir: “Você verá que a emoção começa agora”. Eles estavam certos!