Bomba de leite Willow

Eu tive uma bomba de extrair leite muito boa, Medela, que me ajudou MUITO durante todo o período em que eu amamentei. Na época, eu aluguei a bomba com uma enfermeira, porque não me adaptei à bomba pequena (Medela Swing) que eu tinha comprado no enxoval. Eu achava que ela não tinha a força dessa bomba que aluguei. A que eu aluguei vinha dentro de uma mochila, tinha que ligar na tomada e era muito eficiente. Mas era um trombolhão! E eu confesso a vocês que toda vez que eu tirava leite, eu ficava pensando: “bem que alguma mãe engenheira podia inventar uma bomba de leite acoplada ao sutiã, ia ser tão mais prático!”

E eis que cinco anos depois desse desejo, finalmente chegou a novidade! E foi criada por um pai,o John Chang, que conta que se inspirou em sua esposa para desenvolver a Willow, bomba extratora de leite com formato de bojo e que sim, se encaixa dentro do sutiã para extrair o leite! A bomba armazena cerca de 120 ml por seio, 240 ml no total.

 

Além disso, funciona sem fios, “sem o uso das mãos” e também é relativamente silenciosa, possui baterias recarregáveis e se conecta a um app acompanhante via Bluetooth. De acordo com a startup criadora do projeto, as sacolinhas que ficam dentro da máquina não são reutilizáveis — por questões de segurança e higiene. Por isso, o pacote da Willow vem com 24 sacolinhas, e é possível comprar avulsas depois.

O produto já foi aprovado pelo FDA – agência americana reguladora de alimentos, medicamentos e produtos de saúde – e será lançado nos Estados Unidos entre março e junho. No site oficial você pode cadastrar seu e-mail para receber as novidades do lançamento.

O preço não será modesto (mas vamos combinar que os custos para inventar e produzir um produto desses devem mesmo ser altos), a previsão é de que custe US$429 (cerca de R$1.400), e os saquinhos extras US$0,50. Para comparação, a bomba Medela Swing que eu tinha custa hoje US$170 e a Medela de mochila custa US$360. O aluguel da mochila, na minha época, era cerca de R$300 o mês.

 

Autoria de Mari Oliveira
Sou mãe, esposa, filha e irmã off-line. Tradutora, fã dos Beatles e mãe de primeira viagem on-line. No dia 13 de maio de 2011, ouvi Maria Betânia cantar e o obstetra repetir: “Você verá que a emoção começa agora”. Eles estavam certos!