“O Sítio do Pica Pau Amarelo, o Musical”, em Brasília

O Sítio do Pica Pau Amarelo, o Musical, em Brasília

Emília, Narizinho, Pedrinho, Dona Benta, Tia Nastácia, Cuca e Saci, entre outros, chegam em Brasília nos dias 16 e 17 de abril em aventuras emocionantes, estimulando a imaginação das crianças, através de uma narrativa criativa e lúdica com belos cenários e efeitos especiais.

A peça conta a aventura de Pedrinho que esconde um tesouro do sítio em um lugar que só ele conhecia. Quando ele conta seu segredo para a Emília, Narizinho e Visconde, a malvada Cuca escuta tudo e resolve rapta-lo pedindo o misterioso tesouro como resgate. Ao fazerem a troca, Cuca descobre que o tesouro estava longe de ser algo valioso como moedas de ouro ou diamantes.  Na realidade, o tesouro do Sítio são as obras literárias de Monteiro Lobato, umas das maiores riquezas culturais do Brasil.

Serviço: “O Sítio do Pica Pau Amarelo, O Musical”
Data: 16 (sábado) e 17 (domingo) de abril
Horário do espetáculo: 15h
Local: Teatro Ullysses Guimarães (Unip), SGAS Quadra 913 Conjunto B – Asa Sul
Duração do espetáculo: 60 minutos
Ingresso: R$80 (inteira) e R$40 (meia)
Vendas online: www.bilheteriadigital.com.br
Ingressos antecipados nos pontos de Venda:
*Alameda Shopping – CSB 2 S/N, PM26A – Taguatinga Sul
*Brasília Shopping – SCN Quadra 05 Bl A – Asa Norte
*Shopping Pátio Brasil – SCS QD 07 Bl A 3º Piso – Asa Sul
*Shopping Liberty Mall – W1 Norte S\N Piso Térreo – Asa Norte
Horário de atendimento: Segunda a sábado das 10h às 22h | Domingo das 14h às 20h
Formas de pagamento: Cartões Amex, Aura, Dinners, Dinheiro, Hipercard, Mastercard, Redeshop, Visa e Visa Electron.
Classificação: Livre *(crianças e adolescentes acompanhados pelos pais e responsáveis e portando documento de identificação)
Bilheteria: (61)8459-2312

Autoria de Mari Oliveira
Sou mãe, esposa, filha e irmã off-line. Tradutora, fã dos Beatles e mãe de primeira viagem on-line. No dia 13 de maio de 2011, ouvi Maria Betânia cantar e o obstetra repetir: “Você verá que a emoção começa agora”. Eles estavam certos!