j&j

Johnson vai relançar sua linha infantil

Uma matéria do site Financial Times, publicada no dia 19 de abril, trouxe a notícia de que a Johnson considera relançar sua linha de produtos infantis após perceber uma queda acentuada nas vendas de shampoos e talcos para outras marcas, até mais caras, porém orgânicas. As mães da chamada Geração Y estão mais atentas ao que consomem e ao que oferecem aos seus filhos, escolhendo produtos naturais e orgânicos, muitas vezes produzidos por empresas bem menores. A queda nas vendas da Johnson nos EUA foi de 14% ao ano no primeiro trimestre, o menor nível da década.

A Johnson é mais uma empresa a seguir a evolução dos tempos. Outras empresas como McDonald’s, Heinz, Sopa Campbell, Avon e Gap se viram forçadas a repensar suas estratégias de negócios e oferta de produtos após a mudança de gostos e hábitos dos consumidores da Geração Y. Nos setores alimentício e de fast-food, por exemplo, consumidores mais jovens estão cada vez mais preferindo ingredientes mais simples e naturais, de empresas que tenham mais transparência em relação à origem de seus produtos. O gerente financeiro da Johnson declarou que a empresa tem “planos concretos” para relançar a linha de produtos infantis ainda este ano, com mais informações sobre a estratégia sendo divulgadas no próximo mês.

Em fevereiro deste ano, a empresa foi condenada a pagar uma indenização de US$72 milhões (cerca de R$290 milhões) à família de uma mulher que morreu de câncer nos ovários, doença atribuída ao uso contínuo do talco Johnson. Cabe recurso da decisão. A Johnson alega que não há relação entre as quedas nas vendas e a publicidade dada a esse caso.

Desde o lançamento do talco para bebê, em 1893, a linha infantil da Johnson sempre foi considerada a preferida das famílias de todo o mundo, mas em anos recentes a empresa vem lutando contra denúncias de que seus produtos levam substâncias químicas perigosas. Em 2014, a Johnson retirou de suas linhas ingredientes como formaldeído e dioxane 1,4 após a pressão de consumidores e defensores do meio ambiente.

Agora é esperar para ver se esse relançamento chega ao Brasil!

[Fonte: Financial Times]

Autoria de Mari Oliveira
Sou mãe, esposa, filha e irmã off-line. Tradutora, fã dos Beatles e mãe de primeira viagem on-line. No dia 13 de maio de 2011, ouvi Maria Betânia cantar e o obstetra repetir: “Você verá que a emoção começa agora”. Eles estavam certos!