Kiddle, o Google infantil

Um motor de busca pensado especificamente para os pequenos parece ser uma solução mais segura para crianças e adolescentes que tenham por hábito navegar na internet — para não falar de que é um descanso para os pais. O conceito não é propriamente novo mas ganhou outro fôlego com o Kiddle, uma ferramenta que mantém o controle dos sites acessados pelas crianças no computador.

O recurso utiliza a tecnologia de pesquisas do Google, mas não é um serviço oficial do gigante de buscas. O visual é divertido e permite encontrar resultados na web, imagens, notícias e vídeos. Caso a criança busque palavras inapropriadas, aparecerá um alerta na tela do PC. Funciona como o Google ao pesquisar texto, imagem e vídeo, mas o Kiddle não apresenta conteúdos que possam ser considerados impróprios para menores. E se a criança tentar procurar expressões inapropriadas (como nudez, violência, drogas e outros assuntos impróprios muito populares em toda a rede), o motor de busca não fornece resultados. A interface, amigável e colorida, está disponível apenas em inglês.

site-02

Na busca do Kiddle, alguns termos de pesquisa são totalmente bloqueados e exibem apenas um alerta, sendo indicados como “bad words” (palavras ruins, em português) tais como “sexo” e até o nome de algumas celebridades do entretenimento adulto como Pamela Anderson e a revista “Playboy”.

O interessante no visual do “Google para Crianças” é que os resultados são exibidos com fonte grande em Arial, para uma leitura simplificada para os pequenos e oferecem imagens também maiores.

O serviço promete manter fora do campo de pesquisa assuntos como nudez, violência e drogas – incluindo palavras como ISIS e cannabis. Sobre a privacidade, o site afirma não coletar dados e os registros identificados são apagados a cada 24 horas dos servidores. As buscas são feitas de forma gratuita e estão disponíveis no Brasil, com a desvantagem de ter resultados exibidos em inglês.

Entretanto, a garantia de busca segura não é de 100%. Usuários têm reclamado no Twitter por terem encontrado “nudes” de celebridades que trabalham com público infantil e conteúdo violento contra animais.

[Fonte: TechTudo]

Autoria de Mari Oliveira
Sou mãe, esposa, filha e irmã off-line. Tradutora, fã dos Beatles e mãe de primeira viagem on-line. No dia 13 de maio de 2011, ouvi Maria Betânia cantar e o obstetra repetir: “Você verá que a emoção começa agora”. Eles estavam certos!