4º Curta Brasília

4º Curta Brasília

4º Curta Brasília

O festival Curta Brasília tem como objetivo difundir, dar visibilidade e criar público para a produção curta-metragista. Em sua quarta edição, de 17 a 20 de dezembro, o evento apresenta ao público mais de 122 curtas brasileiros e estrangeiros. Chefs brasilienses preparam cardápio especial para os food trucks do evento.

Como parte do festival, a mostra Calanguinho exibe curtas feitos para encantar o público infantil, apresentando histórias e representações envoltas em universo lúdico, com descobertas e brincadeiras, instigando nos jovens espectadores a curiosidade pelas artes e para sentimentos como amizade e respeito ao próximo. Anote na agenda: dia 20 de dezembro no Cine Brasília.

12289743_1000116153372409_2323991096552752726_n

PROGRAMAÇÃO DA MOSTRA INFANTIL

Domingo, 20 de dezembro, a partir das 10h30
Cine Brasília – EQS 106/107

FILMES (Classificação indicativa livre)

Entrevista de emprego: Pedro é um chefe muito exigente e procura o funcionário ideal para uma tarefa nada fácil. Mas Pedro não é um chefe qualquer: ele é um menino de nove anos. Como se não bastasse, os candidatos para o emprego também não são nada convencionais.

Sansão: Lucas é uma criança muito criativa, mas se sente solitário e pede para a mãe um cachorro. Um dia, na casa da avó, ele faz uma nova amizade: um pintinho. E tem uma grande ideia.

Vai que é tua, Tafarinha: Dois curumins desbravam o Rio Amazonas em uma canoa. Durante o percurso, encontram todo o material necessário para praticar o maior esporte do mundo.

Moustache fever: Mr. Biggous pegou um resfriado diferente: a cada espirro, um bigode nasce de seu dente.

Coisa-Malu:Malu é uma menina tímida e imaginativa que passa os dias fantasiando. Certo dia, conduzida pelo som de um pífano, atravessa um portal que a transporta para um mundo mágico repleto de criaturas fantásticas.

Bravura: Descendente de uma nobre linhagem de toureiros, Paco Bravo se prepara para sua 100ª tourada. Ele terá de mostrar sua bravura em uma arena no México, em pleno Dia dos Mortos.

Autoria de Mari Oliveira
Sou mãe, esposa, filha e irmã off-line. Tradutora, fã dos Beatles e mãe de primeira viagem on-line. No dia 13 de maio de 2011, ouvi Maria Betânia cantar e o obstetra repetir: “Você verá que a emoção começa agora”. Eles estavam certos!