Zoo de Brasília terá parque de dinossauros

Arte: Nilton Magalhaes/Fato Online

Brasília ganhará o maior parque de dinossauros do país. O espaço com réplicas mecanizadas em tamanho real de tiranossauros rex, velociraptors e outros animais pré-históricos será montado no Zoológico da Capital Federal.

A informação foi antecipada ao jornal Fato Online pelo diretor-presidente da Fundação Jardim Zoológico de Brasília, José Vieira.

O edital com todos os detalhes da concessão deve ser lançado ainda em 2015. A montagem e o início do funcionamento estão previstos para 2016.

No Brasil, já existe um parque semelhante em São Paulo, mas Vieira diz que o de Brasília será ainda maior, ocupando uma área de 3 mil metros quadrados, separada dos recintos dos animais de verdade.

As réplicas dos mais de 20 dinossauros robotizados são tão reais que chegam a simular a respiração e os sons emitidos por eles. A maior delas terá uma altura equivalente a um prédio de 13 andares.

Os dinossauros serão espalhados em meio à natureza, simulando um ambiente como aquele em que eles viviam há 65 milhões de anos, quando foram extintos. Haverá, ainda, réplicas de fósseis.

“Isso aqui vai virar a pré-história”, empolga-se o diretor-presidente do Zoo, reforçando que as negociações para concretizar a ideia estão avançadas.

Ao Fato Online, a assessoria da empresa de produção de eventos D32, responsável pelo parque, com sede em São Paulo, confirmou as conversas com a Fundação sobre construir o parque dos dinossauros na capital do país.

Apostando no sucesso do parque, principalmente entre a criançada, Vieira prevê que será preciso fazer adaptações nos estacionamentos do Zoo, ampliando o número de vagas.

Os ingressos para chegar perto dos dinossauros serão vendidos à parte e apenas para visitantes do Zoo. Em São Paulo, os ingressos custam R$ 6 (meia) e R$ 12 (inteira). Para ter acesso ao cinema 4D, é preciso desembolsar mais R$ 5 (meia) e R$ 10 (inteira). Quem compra os dois tíquetes juntos ganha desconto.

O parque dos dinossauros faz parte do pacote de concessões que o Zoológico planeja implementar nos próximos meses para impulsionar a receita e melhorar a saúde financeira da fundação, ainda muito dependente de recursos do governo local.

Em setembro último, o preço da entrada no Zoo pulou de R$ 2 para até R$ 10, como parte do pacote de medidas anunciadas pelo governador Rodrigo Rollemberg (PSB). O último reajuste havia sido em 2009. Mesmo assim, com as contas apertadas, a fundação tem buscado apoio de patrocinadores e deve retomar, em breve, o projeto de apadrinhamento de animais.

No início do próximo ano, estão previstas licitações para lanchonetes e restaurantes, lojas de suvenires, além da concessão para a construção de um teleférico, nos moldes do que já existe em outros zoológicos do mundo, incluindo o mais famoso deles, em San Diego (EUA).

O teleférico partiria de uma área do Zoo – hoje ociosa – que fica próxima à Sociedade Hípica de Brasília. No terreno, o diretor-presidente vislumbra um espaço “que seria uma mistura de Parque da Cidade com Pontão do Lago Sul”.

Com as novidades previstas, Vieira, no cargo desde março deste ano, acredita que o zoológico atrairá ainda mais visitantes, não apenas brasilienses, mas turistas e representantes de embaixadas.

[Fonte: jornal Fato Online]

ATUALIZAÇÃO EM 10 DE MAIO DE 2016: 

Na segunda-feira (9/5/2016), o Diário Oficial do DF publicou um chamamento de Consulta Pública sobre a exploração comercial referente ao Parque Temático Mundo dos Dinossauros. Nele, poderão ser vistas 30 réplicas de dinossauros em tamanhos reais, com movimentos mecatrônicos, simulando a vida na era mesozoica. A maior delas vai mostrar o Tiranossauro Rex com seus 12 metros de altura. A exposição tomará 4.800 metros do Zoológico de Brasília, junto com outros serviços, como food truck temático, loja de souvenir, serviço de fotos, arvorismo com 105 metros lineares e um cinema 5D com capacidade para 50 pessoas. A empresa que vencer a licitação será responsável pela administração. A exposição Mundo dos Dinossauros é baseada em pesquisas e divulgação científica na área de paleontologia, que visa atender um papel educativo dentro do Zoológico.

Autoria de Mari Oliveira
Sou mãe, esposa, filha e irmã off-line. Tradutora, fã dos Beatles e mãe de primeira viagem on-line. No dia 13 de maio de 2011, ouvi Maria Betânia cantar e o obstetra repetir: “Você verá que a emoção começa agora”. Eles estavam certos!