Palco Giratório

 

Palco Giratório

Brasília recebe a partir de quinta-feira (02/07) o projeto Palco Giratório. Companhias de todo o país se apresentam na cidade trazendo o melhor da arte cênica brasileira. Esta é a 18ª edição do projeto. Brasília receberá 20 companhias de todo o país, com 30 apresentações, no Teatro Sesc Garagem e Feira da Torre. Além disso, há intervenções urbanas que ocorrerão pela cidade. A expectativa é de que mais de 6 mil pessoas assistam aos espetáculos do projeto, que vai até 30 de julho.

Segue abaixo a programação infantil com classificação indicativa livre, indicada pelo L verde na legenda da foto abaixo.

filipeta_a52_pg2015

“Nina, o Monstro e o Coração Perdido”
Teatro SESC Garagem, 913 sul
Dia 05/07, às 20h
Parte da programação do projeto Palco Giratório, em cartaz na cidade de 2 a 30 de julho, conta a história de uma menina que se desfaz do seu coração para não mais sentir tristeza. É um texto delicado e poético, que fala sobre a necessidade de lidar com os sentimentos. Para abordar esse assunto de forma dinâmica e encantada, a peça ora utiliza a linguagem de contadores de histórias, ora a própria encenação da jornada de Nina e dos percalços do seu amigo Monstro em busca do coração perdido. A amizade e o comprometimento dos personagens são uma valorização das relações pessoais, tão importantes para a integração social, o aprendizado do sentir e conviver em sociedade. Uma aventura que satisfaz a necessidade infantil da fantasia, sem deixar de proporcionar vivências importantes para o desenvolvimento da criança.
Classificação indicativa livre
Entrada franca

“Playlist”
Teatro SESC Garagem, 913 sul
Dia 09/07, às 20h
Playlist é uma obra a ser construída a cada apresentação. Fundamentadas em elementos definidos pelo público, quer seja na sorte ou por sua escolha, as improvisações se estabelecem através do uso da coletividade e da imaginação.
A produção da obra é baseada na autenticidade e na criatividade de seus integrantes. Deixar que o público escolha o tema da noite e também algumas composições cênicas permite a plateia participar como um norteador do espetáculo, tornando-o imprevisível e próximo ao lúdico destas pessoas.
Classificação indicativa livre
Entrada franca

“O Descotidiano”
Teatro SESC Garagem, 913 sul
Dia 12/07, às 20h
Em uma casa de poucos móveis e sentimentos, habita um personagem por vezes estressado e por outras fatigado pela rotina imposta pela vida. Esse ser excêntrico e solitário busca, através da desconstrução de seu cotidiano, uma motivação para sorrir manipulando objetos do cotidiano que vão de colheres e livros, passando por xícaras, vassouras e pás de lixo, além de objetos clássicos do malabarismo como bolas e o malabarismo de contato.
Classificação indicativa livre
Entrada franca

“O Som das Cores”
Teatro SESC Garagem, 913 sul
Dia 14/07, às 20h
Inspirado em famosas fantasias literárias, o espetáculo conta a história da jovem Lúcia, que se aventura no mundo do impossível. Do subterrâneo das estações de metrô ao universo infinito de sua imaginação, ela terá que enfrentar seus medos e todos os seus inimigos.
Classificação indicativa livre
Entrada franca

“Iara, o Encanto das Águas”
Teatro SESC Garagem, 913 sul
Dia 15/07, às 20h
A história de um índio da aldeia que sonha com uma mulher sobrenatural. Ao acordar, procura o sábio Pajé para tentar entender quais são os mistérios dessa mulher, descobrindo assim a história de Iara. No encantamento da sereia brasileira, o protagonista mergulha com ela nas profundezas do próprio destino. Um espetáculo audiovisual, com narrativa dinâmica e de fácil entendimento, utilizando poucas palavras.
Classificação indicativa livre
Entrada franca

“O Lançador de Foguetes”
Feira da Torre de TV
Dia 19/07, às 12h
A peça conta com um personagem instigante que está a procura do lugar ideal. Ele converge o espaço físico e a energia do público – elementos essenciais para a excelência de sua experiência científica. Deslocando-se com destreza pela rua, através de seu triciclo recheado de elementos cênicos, calcula os fenômenos físicos que podem interferir nesta jornada.
Classificação indicativa livre
Entrada franca

“O Pássaro do Sol”
Teatro SESC Garagem, 913 sul
Dia 19/07, às 17h
Adaptado da mitologia indígena brasileira pela escritora Myriam Fraga, o texto narra a história de um jovem que é transformado em pássaro para ir ao céu roubar as chamas do palácio do sol. A encenação utiliza o teatro de sombras, antigo gênero de animação que tem na China uma das mais antigas tradições.
Classificação indicativa livre
Entrada franca

“Dança Contemporânea em Domicílio”
Dia 22/07, intervenção urbana
Encenada pela atriz Cláudia Muller, do Rio de Janeiro, a peça Dança Contemporânea em Domicílio propõe entregar um espetáculo em um local inusitado, que pode ser no ambiente de trabalho de alguém. Basta ligar e pedir!
Classificação indicativa livre
Entrada franca

“Criaturas de Papel”
Teatro SESC Garagem, 913 sul
Dia 26/07, às 20h
Constituída a partir de duas técnicas principais que fundamentam a cena: a bricolagem e o teatro negro. Neste espetáculo, o branco contrasta com o fundo negro, evidenciando o material usado, no caso, o papel. A ação cênica se dá a partir de um refinado processo de animação das marionetes, inspirado no trabalho do grupo japonês Kawasemiza, do qual dois ou três marionetistas animam o mesmo boneco.
Classificação indicativa livre
Entrada franca

“Divino”
Teatro SESC Garagem, 913 sul
Dia 28/07, às 20h
Espetáculo de dança, explora a identidade da cultura popular do Maranhão, um processo contemporâneo sobre a preservação de uma história e patrimônio cultural.
Classificação indicativa livre
Entrada franca

“Nordeste, a dança do Brasil”
Teatro SESC Garagem, 913 sul
Dia 30/07, às 20h
O espetáculo é um retrato em movimento da riqueza cultural que vem desta região do país. Danças típicas do Carnaval, do São João, do Natal, e expressões de origem afroameríndia compõem o repertório dessa obra, que marcou a consolidação da linguagem original em dança que o Balé criou, baseada nas manifestações da cultura popular nordestina. Frevo, Maracatu, Caboclinhos, Ciranda, Xaxado e Guerreiro são apenas alguns dos ritmos que fazem de Nordeste, um espetáculo único que representa toda a força e alegria de um povo.
Classificação indicativa livre
Entrada franca

Autoria de Mari Oliveira
Sou mãe, esposa, filha e irmã off-line. Tradutora, fã dos Beatles e mãe de primeira viagem on-line. No dia 13 de maio de 2011, ouvi Maria Betânia cantar e o obstetra repetir: “Você verá que a emoção começa agora”. Eles estavam certos!