Campanha "Doe Leite Materno"

Campanha "Doe Leite Materno"

Campanha Nacional de Doação de Leite Materno

O Ministério da Saúde lançou na semana passada a Campanha Nacional de Doação de Leite Materno, que visa a aumentar as doações principalmente para bebês prematuros. O tema deste ano é “Seja doadora de leite materno e faça a diferença na vida de muitas crianças”.

A Campanha Nacional de Doação de Leite Materno foi lançada em comemoração ao Dia Mundial de Doação de Leite Humano, celebrado no dia 19/05. O objetivo é aumentar o número de novas doadoras voluntárias e o volume de leite materno coletado e distribuído para recém-nascidos, especialmente prematuros de baixo peso internados em unidades de saúde. Atualmente, o volume de leite materno coletado representa de 55% a 60% da real demanda no país. Um litro de leite materno pode beneficiar 10 bebês prematuros. 

Todas sabemos que o melhor alimento para o bebê desde o seu nascimento até os seis meses é o aleitamento materno exclusivo. No entanto, algumas mães não conseguem amamentar, por razões diversas – por exemplo, o neném nasceu prematuro e o leite da mãe ainda não desceu; ou o bebê nasceu com alguma complicação que o faça ficar em UTI Neonatal e o stress atrapalha a produção de leite da mãe; ou mães que por razões de saúde precisam tomar medicamentos que descem para o leite e podem interferir na amamentação.

Por outro lado, há mulheres que têm excesso de produção de leite, que alimentam seus bebês e ainda sobra. Eu tenho alegria em dizer que eu fui uma dessas mulheres: nos primeiros 4 meses da Júlia, eu conseguia amamentá-la e doar meu excedente de leite.

Toda mulher com leite em excesso é uma potencial doadora. Para doar, além do excesso de leite, a mulher deve ser saudável (não beber e não fumar), não apresentar doenças crônicas que a façam usar medicamentos que impeçam a doação, e se dispor a ordenhar e a doar o excedente. Para doar leite materno, procure orientação do banco de leite mais próximo quanto a procedimentos de coleta, armazenagem e entrega do leite doado. É possível também ligar para o Disque Saúde no número 136. Sempre recebi informação e atendimento de qualidade dos bancos de leite que procurei aqui em Brasília (o do Hospital Santa Luzia, onde minha filha nasceu; e o do Hospital Materno-Infantil de Brasília, HMIB), em todas as ocasiões em que os procurei: quando quis doar o excedente; quando, ao voltar a trabalhar, minha produção caiu bastante; e finalmente quando a Júlia desmamou.

A rede brasileira conta com 215 bancos de leite e 98 postos de coleta. Atualmente, todos os estados têm pelo menos um banco de leite. O Distrito Federal é a única unidade federativa que consegue ter suficiência de leite humano para todos os prematuros.

Consulte a lista de endereços e telefones dos bancos de leite da sua cidade no endereço http://www.fiocruz.br/redeblh e doe! Os benefícios são imensos, e a sensação de estar ajudando não tem igual!

Autoria de Mari Oliveira
Sou mãe, esposa, filha e irmã off-line. Tradutora, fã dos Beatles e mãe de primeira viagem on-line. No dia 13 de maio de 2011, ouvi Maria Betânia cantar e o obstetra repetir: “Você verá que a emoção começa agora”. Eles estavam certos!