roteiro-baby-ilegal-o-filme

roteiro-baby-ilegal-o-filme

Para assistir ao trailer, cliquem na imagem

Há alguns dias, compartilhei na nossa fanpage e no perfil do Instagram um pedaço de um vídeo sobre o documentário acima, “Ilegal – A Vida Não Espera“, que conta a luta de mães e pais que batalham na justiça brasileira pelo direito de medicar seus filhos com canabidiol – uma das substâncias encontradas na maconha, que NÃO é alucinógena e que é COMPROVADAMENTE eficaz para aliviar náuseas e vômitos em pacientes de câncer que fazem quimioterapia, os sintomas da esclerose múltipla, e para diminuir drasticamente – como nenhuma outra substância – a quantidade de crises epiléticas de crianças que sofrem com síndromes raras como a de Dravet e de Rett. Mas, por ser derivada da maconha, o canabidiol não é permitido no Brasil. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) se dispôs a avaliar a possibilidade de regulamentação da substância em maio deste ano mas, até agora, o processo está parado.

Então, depois que compartilhamos o vídeo, recebemos o contato da Camila Guedes, mãe do Gugu, acometido pela Síndrome de Dravet. Ela nos convidou para assistir à pré-estreia do documentário aqui em Brasília, na 3ª  passada, dia 07/10.

Nós fomos e assistimos pasmas à toda a luta, aos casos clínicos de sucesso, à burocracia e à ignorância que envolvem o assunto. Choramos, nos solidarizamos com as mães presentes, nos colocamos no lugar delas… E se fosse com nossas filhas?

roteiro-baby-preestreiailegal

Imagem do Instagram @roteirobaby

Estamos, eu e Iza, tomadas por imensa empatia e solidariedade por essas famílias. Porque desde que recebemos o convite para assistir à pré-estreia desse filme que estamos pesquisando, lendo sobre o assunto. Porque sabemos que a palavra “maconha” é forte e que as associações que se fazem a ela são sempre criminosas. Mas é fato e é desconhecido: a substância de que as famílias do filme e de quem mais sofre com doenças incapacitantes precisam, o canabidiol, NÃO É alucinógena.

Isso precisa ser esclarecido: um estudo da Universidade de São Paulo (2005) demonstra a função antipsicótica do canabidiol (CBD). E mais recentemente, um levantamento realizado nos EUA investigou o uso de linhagens de Cannabis spp. ricas em CBD utilizadas no tratamento de crianças com epilepsias refratárias, principalmente a Síndrome de Dravet. Dos 19 pais que responderam à pesquisa, 53% relataram uma redução maior que 80% na frequência das convulsões; e 11% das crianças não apresentaram crises convulsivas durante os três meses de acompanhamento. Os pais reportaram ainda uma melhora no estado de alerta das crianças e não foram relatados efeitos adversos graves, embora alguns tenham observado sonolência e cansaço.  No entanto, as décadas de proibição da maconha medicinal deixaram as terapias derivadas da maconha em uma zona cinzenta que representa um desafio para a pesquisa e aplicação clínica dos canabinoides. Apesar disso, a crescente aceitação dos benefícios potenciais dos tratamentos com estes compostos, em muitos países, pode facilitar a abertura dos caminhos regulatórios, a fim de viabilizar a realização de estudos que poderão confirmar o potencial terapêutico dos canabinoides, provendo assim evidências científicas para o uso medicinal da Cannabis. [Fonte: Boletim de outubro da Rede Maconhabras]

Então, o que nós podemos fazer para ajudar nesta luta é disseminar a informação – informação científica de fontes confiáveis. É de informação que legisladores e sociedade precisam para transpor o canabidiol da lista de substâncias proibidas para a lista substâncias aceitáveis, e assim continuar beneficiando as famílias que já o usam, e muitas mais futuramente. Gostaríamos de convocar você que é leitor deste site a ir assistir ao documentário. Assistam de coração aberto, e pensem: e se fosse meu filho?

O filme “Ilegal” estreia hoje, dia 09/10, nas seguintes cidades:

Belém: Cinépolis Parque Belém

Belo Horizonte: Cine Belas Artes

Brasília: Espaço Itaú de Cinema

Campo Grande: Cinépolis Norte Sul Plaza

Curitiba:
– Cinépolis Pátio Batel
– Espaço Itaú de Cinema

Florianópolis: Cinespaço Beiramar Shopping

Fortaleza: Cinema Dragão do Mar

Manaus: Cinépolis Ponta Negra

Natal: Cinépolis Natal Shopping

João Pessoa: Cinespaço Mag Shopping

Porto Alegre: Espaço Itaú de Cinema

Rio de Janeiro:
– Cinépolis Lagoon
– Espaço Itaú de Cinema

Salvador:
– Cinépolis Bela Vista
– Espaço Itaú de Cinema

São Luis: Cinépolis São Luis

São Paulo:
– Cinépolis JK Iguatemi
– Espaço Itaú de Cinema (Frei Caneca, Pompéia e Augusta)

Santos: Cinespaço Miramar Shopping

Sorocaba: Cinespaço Villàggio Shopping

Autoria de Mari Oliveira
Sou mãe, esposa, filha e irmã off-line. Tradutora, fã dos Beatles e mãe de primeira viagem on-line. No dia 13 de maio de 2011, ouvi Maria Betânia cantar e o obstetra repetir: “Você verá que a emoção começa agora”. Eles estavam certos!