header1

header1

Começa dia 19 de agosto a 15a edição do Cena Contemporânea – Festival Internacional de Teatro de Brasília.

Em 2014, a programação contempla espetáculos que apostam na reflexão sobre a identidade cultural, a educação, a juventude e a velhice, a poesia cotidiana que resiste às dificuldades do dia-a-dia. São espetáculos da Espanha, Escócia, França, Argentina e Brasil que estarão se revezando em alguns dos principais palcos de Brasília, em uma grande celebração que se estenderá por 13 dias.

A bilheteria já está aberta: com dois espaços físicos para comercialização dos ingressos para espetáculos – uma montada no Espaço Cena (205 norte) e outra no CCBB; e também online, no site oficial do evento. Nesta 15ª edição, o festival mantém os valores de ingressos a R$20 em preço de inteira, e R$10 em meia-entrada, válida para estudantes, professores, idosos e portadores de necessidades especiais, mediante apresentação de documento previsto por lei. Também têm acesso aos ingressos de meia-entrada, os clientes cartão Petrobras, clientes e funcionários do Banco do Brasil e assinantes do Correio Braziliense (mediante apresentação do cartão do Clube do Assinante). Mais informações sobre a venda de ingressos AQUI.

Os espetáculos com Classificação Indicativa Livre são:

Carriola – Um Teatro do Riso na Rua – Celeiro das Antas (DF)
Praça do Museu Nacional da República
24 de agosto, 17h
Duração: 60 minutos
O jogo teatral começa com a chegada de Zambelê, que vem de longe. Traz consigo uma Carriola, um carrinho simpático como um brinquedo, feito com material reciclado. Com este artefato engraçado, o andarilho se relaciona com o mundo e com o riso do povo por onde passa. Aprende, a cada jogo, o prazer de estar junto. Dentro da Carriola, Zambelê traz instrumentos musicais, aparelho de som, as músicas mais diversas, papéis, balões, bolas e fantasias, usados para construir bonecos e jogos divertidos. Sua inspiração são os jogos da infância dos seus pais, avós, filhos, netos e dos que ainda virão. Espetáculo baseado em estudos feitos pelo grupo Celeiro das Antas com diferentes grupos e categorias que ocupam os espaços abertos dos grandes centros urbanos do Brasil, como camelôs, moradores de rua, catadores e brincantes.
Um dos mais antigos e estáveis grupos teatrais do Distrito Federal, o Celeiro das Antas foi criado em 1991, com o objetivo de pesquisar e desenvolver trabalhos voltados à experimentação de linguagens, especialmente a cômica. O teatro de rua sempre marcou a trajetória da companhia, que já realizou quatro montagens nesta linguagem, além do Projeto Encantadores de Rua, para treinamento de atores, palhaços e brincantes. Carriola é o primeiro trabalho solo do palhaço e diretor José Regino feito para rua.
Classificação indicativa livre
Ingressos: R$20 inteira e R$10 meia
Comprar online AQUI

Fios de Histórias – Mariza Vargas e Miriam Virna (DF)
CCBB Teatro II
30 e 31/08 às 17h
Duração: 60 minutos
Uma aventura cheia de humor e fantasia, inspirada na fábula Haroun e o Mar de Histórias, do indiano Salman Rushdie, em contos de fadas e brincadeiras infantis. Cinco atores se revezam em diversos personagens fantásticos como o gênio da água, o jardineiro-flutuante e o gavião-avião. Em cena, a história de Rashid Kalifa, um famoso contador de histórias que, após ser abandonado pela esposa, perde o poder da palavra. Seu filho, Haroun, viaja para a Cidade Tagarela, onde espera encontrar a solução para o problema do pai. O garoto, entretanto, acaba enfrentando uma missão ainda mais espetacular: salvar o Mar de Histórias que está ameaçado pelo terrível Kathan Shud. A partir daí, pai e filho embarcam numa grande aventura enfrentando as forças da escuridão e do silêncio.
Classificação indicativa livre
Ingressos: R$20 inteira e R$10 meia
Comprar online AQUI

A Bicicleta do Poeta – Emmanuel Marinho (Mato Grosso do Sul)
CCBB Área Externa
30/08 às 18h e 20h
Duração: 40 minutos
Concebido e interpretado por Emmanuel Marinho, A Bicicleta do Poeta é um espetáculo de intervenção urbana, resultado de uma pesquisa com a palavra poética e o teatro de rua. O roteiro parte da experiência de um inventor de palavras que resolve construir uma bicicleta para voar. A partir desta história, o poeta interage com a bicicleta e com o público, com momentos de humor sutil e outros encantamentos. O público se delicia com uma aula sobre a poesia e canta com o artista. As músicas fazem parte do novo disco de Emmanuel, Encantares, a ser lançado em setembro. Uma trilha sonora que conta com a participação de Paulo Lepetit, Zeca Baleiro, Tetê Espíndola, entre outros. A Bicicleta do Poeta é um espetáculo que oferece ao público, de todas as idades, o prazer de descobrir e se conectar com a arte das palavras.
Classificação indicativa livre
Ingressos: R$20 inteira e R$10 meia
Comprar online AQUI

A Bicicleta do Poeta – Emmanuel Marinho (Mato Grosso do Sul)
Praça do Museu Nacional da República
31/08 às 17h30
Duração: 40 minutos
Concebido e interpretado por Emmanuel Marinho, A Bicicleta do Poeta é um espetáculo de intervenção urbana, resultado de uma pesquisa com a palavra poética e o teatro de rua. O roteiro parte da experiência de um inventor de palavras que resolve construir uma bicicleta para voar. A partir desta história, o poeta interage com a bicicleta e com o público, com momentos de humor sutil e outros encantamentos. O público se delicia com uma aula sobre a poesia e canta com o artista. As músicas fazem parte do novo disco de Emmanuel, Encantares, a ser lançado em setembro. Uma trilha sonora que conta com a participação de Paulo Lepetit, Zeca Baleiro, Tetê Espíndola, entre outros. A Bicicleta do Poeta é um espetáculo que oferece ao público, de todas as idades, o prazer de descobrir e se conectar com a arte das palavras.
Classificação indicativa livre
Ingressos: R$20 inteira e R$10 meia
Comprar online AQUI

Mais Informações:
(61) 8422-9587
(61) 8290-6151
(61) 3349-3937
(61) 3349-6028
cenabrasilia@cenacontemporanea.com.br
https://www.facebook.com/cenacontemporanea

Autoria de Mari Oliveira
Sou mãe, esposa, filha e irmã off-line. Tradutora, fã dos Beatles e mãe de primeira viagem on-line. No dia 13 de maio de 2011, ouvi Maria Betânia cantar e o obstetra repetir: “Você verá que a emoção começa agora”. Eles estavam certos!