mothersbook

mothersbook

Em época de aplicativos das mais variadas funções e livros com interações incríveis, um livro (de papel!) vem ganhando destaque na comunidade internacional. Longe de ser mais um tratado sobre gravidez, o Mother Book consegue um feito interessante sem precisar da ajuda da tecnologia: ele cresce junto com a barriga da mulher.

As páginas do lado direito formam o corpo feminino. Quando a leitora avança, este corpo de papel vai ganhando mais camadas e se modifica conforme a gestação vai evoluindo. O mais legal é que o livro traz, em cada uma de suas 40 páginas, os detalhes do desenvolvimento do bebê, como, por exemplo, formação da espinha e das células nervosas e capacidade de sentir o que a mãe está comendo. Há também espaços em branco para que as mães escrevam tudo o que estão sentindo, o que faz da invenção um belo presente para quando o filho estiver maior.

A novidade foi desenvolvida pela agência Dentsu Nagoya para a clínica obstétrica japonesa Kishokai Medical Corporation e ganhou, no último dia 15 de julho, o Grand Prix, principal prêmio do festival Lions Health, que prestigia inovações voltadas à criatividade da comunicação nas áreas de saúde, bem estar e sustentabilidade. “O livro é a metáfora da vida, celebra o nascimento, a humanidade. No Japão, é difícil a mulher tomar a decisão de ter um filho, e o livro estabelece um elo entre a mãe e o bebê. É interessante que o Grand Prix não divulga um medicamento, não fala de doença, ele celebra a vida”, comenta Rui Prianda, diretor-executivo de criação da FCB Brasil e representante do Brasil no júri do prêmio.

O vídeo abaixo explica como o livro é feito:

Por enquanto, o livro ainda não está sendo vendido.

[Fonte: Revista Crescer]

Autoria de Mari Oliveira
Sou mãe, esposa, filha e irmã off-line. Tradutora, fã dos Beatles e mãe de primeira viagem on-line. No dia 13 de maio de 2011, ouvi Maria Betânia cantar e o obstetra repetir: “Você verá que a emoção começa agora”. Eles estavam certos!