Em post anterior, publicado AQUI via Blog “A Escola Para a Vida”, falamos sobre a importância do autocontrole para a vida e por que ele deve ser cultivado nas crianças.

Para fomentarmos esta característica em outro ser, precisamos nós, Pais/Educadores, sermos autocontrolados.

Se desejamos melhorar nosso corpo e nossa saúde, controlamos nossa alimentação e fazemos exercícios físicos. Mas, para nos melhorar enquanto pessoas, precisamos treinar nossa mente. Sim, ela deve ser objeto de constante aperfeiçoamento e, para isso, como tudo em nossa vida, é necessário treino e persistência.

Mas como treinar a mente? Dentre as práticas mais difundidas está a meditação, uma arte que nasceu na Índia, há milhares de anos… E com o passar do tempo, torna-se cada vez mais útil na busca da paz interior em meio às turbulências do mundo.

De acordo com Richard Davidson, um neurocientista, Doutor pela Universidade de Harvard, eleito em 2006 pela Revista Time como uma das 100 pessoas mais influentes do mundo, técnicas simples de meditação aliadas aos conhecimentos da ciência sobre o funcionamento do cérebro, estão ajudando os pequenos a serem mais bem comportados e mais amáveis. Ele afirma que o cérebro é elástico e pode ser moldado através de experiências e comportamentos.

Davidson realizou uma pesquisa em 4 escolas de ensino fundamental em Wisconsin, Estados Unidos, onde uma técnica bem simples de meditação foi usada para auxiliar as crianças na concentração, no foco e em outras habilidades para os estudos. A técnica tornou-se tão popular e eficaz que estão planejando adotá-la em todo o sistema de ensino de Madison.

E como esta meditação é feita? Uma pedra é colocada na barriga da criança e eles aprendem a concentrar-se em sua respiração enquanto a pedra sobe e desce. Isso pode ser feito com crianças a partir de 4 anos de idade e, apesar de simples, pode trazer mudanças benéficas para o cérebro e o comportamento.

Algumas escolas em Vancouver, Canadá, também adotaram esta técnica como parte de um programa chamado MindUp, para mostrar às crianças o quanto é complicado concentrar-se enquanto a mente está estressada. Mais de 1.000 professores já foram treinados neste programa e o interesse continua crescendo.

Aprender a meditar desde cedo trará consequências benéficas para toda vida.

Davidson realizou um estudo com meditadores e verificou que é possível modificar o cérebro afetivo com exercícios, quer no controle da ansiedade, quer no controle da depressão.

Nossa mente é como um rio, de superfície muito agitada, o que nos impede de enxergar o fundo, sua profundidade. Quando acalmamos a superfície, o fundo torna-se visível e tudo fica mais claro! Durante a meditação , o ritmo cardíaco e a pressão sanguínea diminuem, contribuindo para aliviar as dores e fortalecer as defesas imunológicas, além de recuperar o organismo do estresse. Quem medita não encara qualquer tarefa como um problema ou ameaça, mantendo o autocontrole e autoconhecimento elevados.

Os adultos são exemplo para os mais novos, portanto, acostume seu filho a meditar desde bebê, segurando-o no colo enquanto você pratica. Com o passar do tempo, até os 4 anos de idade, mantenha a criança em um local tranquilo, junto com quem está meditando. Colaborar com o silêncio e a tranquilidade do local já é um grande desafio para eles, mesmo que não queiram participar.

Com 6 a 10 anos de idade, a criança deve praticar com mais disciplina e já conseguirá permanecer mais tempo concentrada em um objeto, por volta de 3 minutos. Acompanhe a evolução do pequeno anotando quantos minutos ele permanece em cada meditação. Indique um foco, que pode ser um ponteiro de relógio, o céu, uma estrela, enfim, algo em que possa fixar seu olhar.

Escolha momentos em que a criança estiver mais calma, após as brincadeiras não é indicado. Após a prática, incentive atividades como desenho, que exijam criatividade.

Na adolescência, a meditação pode tornar-se mais difícil, já que a mente dos adolescentes é muito inquieta.O livro “Meditação para Crianças”, de Isabel Leal, mostra como meditar pode ser simples. A obra acompanha um CD, com músicas suaves, de natureza terapêutica e relaxante, compostas por uma profissional que trabalha com musicoterapia para crianças, nos Estados Unidos. As músicas vêm acompanhadas de instruções para que os pequenos meditem, em qualquer momento que seja necessário. O único porém é que a tradução deste livro está esgotada, encontram-se exemplares somente através de encomendas e em Português de Portugal (Livraria Cultura) . Mas, como um adulto deve acompanhar a criança neste processo, você poderá guiá-la naquilo que ela não compreenda.

Ensinando nossas crianças a cultivar a paz interior, certamente os resultados serão expandidos para o mundo exterior.

FONTE: Blog “A Escola Para a Vida”.

– – – – – – – – – – – – –

IMPORTANTE: Post escrito pela pedagoga Mariana Torres, educadora e escritora do Blog “A Escola para a Vida”, colaboradora do Blog Roteiro Baby.

Autoria de Iza Garcia

“Já quis ser ‘médica de criança’, pipoqueira e costureira. Cursei inglês, italiano, castelhano, mas só falo português. Fiz Direito e Ciência Política, e curto ser blogueira. Desde 11/10/2010 sou “MÃE DA BRUNA” e realizada ao descobrir algo p/ ser a vida inteira”.