Reflexões

A maternidade e o eterno “cuspir para cima”

Bildschirmfoto-2012-07-26-um-14.08.57

Cuspir pra cima pra cair na testa“. Você é mãe, você já ouviu essa frase, certo? A gente cospe pra cima quando faz todas aquelas coisas que antes de ser mãe a gente dizia que não ia fazer DE JEITO NENHUM. Mas agora que nasceram os filhos… Olha lá você fazendo! 

Acontece com todas nós! Comigo foi assim:

1) No meu primeiro emprego, o casal dono da empresa se chamava de “Mamãe” e “Papai” ao falar um com o outro. Nada de “Meu Amor”, “Meu Bem”, ou chamar o outro pelo nome ou algum apelido carinhoso. Eles se chamavam de “Mamãe” e “Papai”. E os filhos já eram grandes, adolescentes. #Euconfesso, achava aquilo ridículo!

E agora, como é que eu chamo meu marido?? Hehehe, ploft, cuspe na testa!

2) Antes de ser mãe, eu olhava criança “grande e com dentes” mamando no peito e pensava, “Desnecessário“. Hoje, com minha filha com 1 ano e 10 meses no meu colo, grande e cheia de dentes, mamando no meu peito, eu penso: “Uau, que legal!“. Testa molhada, mais uma vez!

3)Cama compartilhada? Jamais!” Onde minha filha dorme hoje em dia? É. Ploft. (Cama compartilhada tem seus dias complicados, com chutes, a distância do marido, as dores de coluna e o cansaço por dormir meio mal, como a Iza explicou AQUI. Mas no geral dormir com seu filho, ainda mais se ele ainda mama no peito, é bem bom!)

4) E bitoca na boca de filho? Eu achava nada a ver antes de ser mãe. Agora, olha lá eu dando beijoquinhas na boca da Júlia de vez em quando…

5) Televisão. Fazia ALTOS discursos contra… Mas… “Quem é que está / com o Galo Carijóóó?” A minha filha está, a sua também? Pois é… Ainda sou contra TV ligada em casa O TEMPO TODO. Mas com horários estipulados, para ver um ou outro DVD ou desenho que a criança goste, eu relaxei.

E vocês? Andam cuspindo muito pra cima também? Me contem!

4 Comentários

  1. Karla

    8 de março de 2013 at 11:38

    Eu não chamo meu marido de papai, nem coloco minhas meninas para dormir com a gente (tenho três: uma de 17 anos, uma de 2 anos e uma de 8 meses), mas acho saudável qualquer atitude que temos na família que demonstre amor e carinho. Como diria Camões: ” tudo vale a pena, se a alma não é pequena”, rs…

  2. Mayara Waleska

    8 de março de 2013 at 16:42

    kkkkkkkkk nossa tão eu

  3. Paula

    11 de março de 2013 at 10:26

    Isso acontece mesmo. Mas cada um sabe (ou pelo menos deveria saber) a melhor maneira de criar e educar seus filhos. Melhor pensar assim do que julgar né?

  4. Mandando bem na maternidade – ou não… — Roteiro Baby

    15 de setembro de 2013 at 08:01

    […] frases viraram meus lemas desde que virei mãe e comecei a dar umas mega-cuspidas para cima: “a gente usa as armas que tem“, ou sua variação “a gente dança conforme a […]

Comente!