Decoração, Educação, Organização, Para Crianças

Quarto montessoriano – cama no chão?

Cedo ou tarde toda mãe vai se deparar com o método montessoriano – e invariavelmente  vai se apaixonar por ele. Afinal, como não amar um método que preza pela individualidade, atividade e liberdade da criança, que procura desenvolver o potencial criativo desde a primeira infância, associando-o à vontade de aprender, e que diz que a educação é uma conquista da criança, pois já nascemos com a capacidade de ensinar a nós mesmos, se nos forem dadas as condições? Eu simplesmente sou fascinada pelo método montessoriano! 

E sabe quando você está descobrindo um assunto e de repente começa a pipocar informação sobre ele por todos os lados? Foi assim Montessori para mim. Quanto mais eu gostava, mais as fontes me apareciam espontaneamente: reportagens em jornais e revistas, sites, comunidades no Facebook, até a Iza postou AQUI sobre o banheiro montessoriano da Bruna e a gente nem tinha conversado sobre o assunto, rs! Um dos pontos do método é proporcionar à criança um “ambiente preparado de acordo com o nível de desenvolvimento. Ambiente rico em atividades que favoreçam as experiências de aprendizagem. Um espaço de interlocução e de construção de conhecimento.” E minha primeira investida no mundo montessoriano foi montar o espaço de brincar da Júlia praticamente igual a este.

Mas uma coisa que sempre me incomodou na proposta montessoriana foi a história da cama no chão! Maria Montessori criticava o uso do berço porque dificulta o acesso da criança ao quarto quando acorda e mantém a criança dependente para entrar e sair. Como eu já estou pensando em colocar Júlia para dormir em uma caminha, tenho lido mais sobre o assunto e pensado em alternativas para não colocar a cama no chão. O que me incomoda nem é tanto o fato de que ela pode rolar e cair. Mas é que eu moro em uma casa, e por mais que dedetizemos com frequência, quem mora em casa sabe: sempre aparece um bichinho aqui e ali (outro dia meu marido matou um escorpião na sala, pensem!)

Daí que quando vi no Pinterest este quarto da foto acima, fiquei enlouquecida! Ele é originalmente tirado do site francês Bonnesouers, e olhem lá os elementos montessorianos: brinquedos ao alcance da criança e cama no chão – ou quase, né?

Achei linda essa caminha, que é bem baixa (como Montessori aconselha) e lúdica ao mesmo tempo. Tendo um marceneiro de confiança, o trabalho pode ficar lindo!

Mais detalhes do quarto:

No site tem uma outra ideia de cama bem baixa, mas ainda sem o colchão ficar no chão:

Reparem que ali onde eu circulei tem um espaço para guardar livrinhos, bem legal para as crianças que já sabem ler.

Alguém de vocês segue o método montessoriano, e deixa os filhos dormirem em colchões no chão? Como é a experiência?

28 Comentários

  1. Luciana

    14 de fevereiro de 2013 at 11:46

    Eu não conhecia o método.
    Achei muito interessante!
    Meu pequeno tem 1 ano e 3 meses. A partir de quando é mais indicado a troca do berço pela cama? Existe essa data limite?

    1. Renata Alves

      14 de fevereiro de 2013 at 15:37

      Com 1 ano e 8 meses meu bebê começou a não aceitar ficar no berço, parecia até que tinha raiva dele e não dormia de jeito nenhum. Resolvemos colocar uma caminha, mas achei as de bebe muito pequenas e as maiores muito grandes. Uma amiga me falou que o filho dela dormia só num colchão e eu resolvi testar. Foi uma das melhores coisas que já fizemos, o Mateus ama o quarto dele, adora ficar lá assitindo TV ou brincando. Quando alguém chega lá em casa ele puxa a pessoa para o quartinho, os brinquedos ficam acessíveis e ele faz uma bagunça. É bem quartinho de criança, e não de neném. Mas o mais importante é que ele dorme a noite toda, agora acorda até mais tarde. Quando ele acorda ele vem no meu quarto nos acordar. É nítido que ele está bem mais feliz do que cercado pelo berço. Não sabia que essa história de colchão era montessoriana, mas lá em casa com certeza aprovamos. Bjs

      1. Mari Oliveira

        14 de fevereiro de 2013 at 15:55

        Que legal seu depoimento, Renata! Obrigada!

  2. Rafael

    14 de fevereiro de 2013 at 18:37

    meu filho tem pouco mais de um mês, ainda dorme no quarto comigo e minha companheira mas no quarto dele arrumamos uma cama baixa, que tem protetores dos lados mas bem baixo, do tipo que a criança, assim que conseguir esses movimentos, poderá explorar o espaço. assim que ele tiver toda essa destreza (talvez um pouco antes hehe) iremos experimentar isso, e adaptar melhor o quarto dele para esse método.

  3. Rafael

    14 de fevereiro de 2013 at 18:40

    é desse tipo aqui http://www.tokstok.com.br/app?component=%24GradeObap.%24DirectLink&page=VitrineGrade&service=direct&session=T&sp=S5890&sp=S1%2C50%2C7200%2C7270 (caso o link não abra na cama, é só procurar por “pin cama junior” no site da tok stok)
    compramos usada na cor “madeira” (não branca)

    1. Mari Oliveira

      14 de fevereiro de 2013 at 23:35

      Oi Rafael,
      sabe que eu comecei a pensar em comprar uma cama pra minha filha depois que demos uma passada na Tok&Stok e ela correu e se deitou exatamente nessa cama? E não quis sair dela de jeito nenhum, tiramos ela de lá ela chorando…
      É uma boa dica, obrigada!

    2. Lucia

      8 de maio de 2013 at 16:39

      Oi Rafael,

      Queria saber se você já passou seu bebê pra cama e o que está achando dela… fiquei em dúvida se á melhor só o colchão e deixar o bebê rolar mesmo pro chão, ou uma cama com moldurinha baixa como essa.

      Obrigada!

  4. Nice

    15 de fevereiro de 2013 at 20:46

    Eu sou adepta do colchão no chão desde que o meu filho tinha uns 5-6 meses! Não por ter lido nada sobre a linha montessoriana, mas simplesmente por ouvir a experiências de outras amigas. Pra mim foi a melhor solução para a amamentação na madrugada. Quando eu ainda usava o berço, era uma dificuldade amamentar e coloca-lo de volta no berço sem que ele acordasse. Tinha que repetir a “operação” várias vezes! Pra mim, amamentar deitada sempre foi a opção mais confortável, então eu tirei o colchão do berço (tamanho americano) e coloquei no chão encostado na parede, botei o protetor de berço (de espuma fina) junto à parede e ao lado um colchão de solteiro, seguido de um tapete grosso de EVA. Pronto, sem risco nenhum de o bebê rolar tão longe, ir parar no chão e se machucar. Nas noites em que ele acordava várias vezes, seja para mamar, porque estava com dentes nascendo ou doentinho, eu acabava dormindo no colchão de solteiro ao lado dele. Mais cômodo pra mim, ele mama e vira pro lado e dorme e eu continuo lá. Quando ele acorda eu só puxo ele pra perto de mim e dou o peito. Hoje ele tem 1a e 5meses e acorda só uma vez na madrugada. Quando ele acorda de manhã ele vai até a porta do quarto e me chama.
    Estou grávida de novo e pra minha filha eu já decidi que não vai ter berço no quarto. Vou usar o colchão no chão e em volta dele cercar com almofadões, como se fosse um protetor de berço bem mais grosso que vai do chão até ultrapassar alguns centímetros do colchão. Cada lado desses almofadões será costurado em um tecido que irá por baixo do colchão, pra que eles não escapem pros lados. Já tô encomendando de uma pessoa que faz kits de berço e vai fazer nesse modelo pra mim. Enquanto a bebê só rolar, esses almofadões vão evitar que ela pare no chão e quando já estiver engatinhando e andando, terá a autonomia pra entrar e sair do colchão sozinha!

    1. Mari Oliveira

      18 de fevereiro de 2013 at 00:43

      Adorei você ter vindo aqui compartilhar sua experiência, Nice! Ainda amamento à noite e concordo com você: amamentar deitada é, dentre as soluções existentes, a melhor. Por enquanto faço cama compartilhada, mas acho que este ano ainda compro uma cama (bem baixinha) pra minha filha.

      Abraços!

    2. Monica

      5 de dezembro de 2013 at 08:49

      Olá Nice, queria que me indicasse a pessoa que faz esses almofadões que vc disse!!! Monica

      Meu email: monica1983@gmail.com

  5. Raquel Tedeschi

    11 de abril de 2013 at 23:00

    Estou grávida de 4 meses e meu filho ou filha vai ter um quarto montessoriano, sou psicóloga e a decisão foi tomada ainda na época da faculdade quando nem pensava em ter filhos!! Os benefícios são incontáveis para a individuação da criança, e o fato dela poder explorar seu mundo sem berços ou cercados só contam pontos a favor do seu desenvolvimento. Virei motivo de chacota na família pela decisão “hippie” que eu tomei, juntando ao fato de fazer questão de ter um parto normal, nem que pra isso eu tenha que recorrer ao SUS (mesmo tendo convênio médico)!!!
    O que importa mesmo é o bom desenvolvimento de nossos pequenos, o resto é perfumaria!!!
    Meus parabéns pelas informações, isso é serviço de utilidade pública e deve ser amplamente divulgado!!!
    Nós mães e nossos pequeninos agradecemos!!!!
    Bjos,

    Raquel

    1. Mari Oliveira

      12 de abril de 2013 at 11:21

      Você tem razão, Raquel! As pessoas gostam demais de dar pitaco nas nossas decisões.
      Quanto mais eu leio sobre o método Montessoriano, mais eu me apaixono!

      Obrigada pelo seu comentário!!

      Abçs!

  6. Susana

    4 de outubro de 2013 at 10:10

    Olá, quando vi essa cama fiquei apaixonada, tanto q fiz uma para minha filha!
    Ela também não estava mais dormindo no berço, tiramos o colchão dele e depois fizemos a cama com um marceneiro.
    Obrigada pela dica!

    1. Mari Oliveira

      4 de outubro de 2013 at 17:36

      Fizeram exatamente deste jeito, Susana? Que linda! Me manda uma foto? mari@roteirobabybrasilia.com
      E aí, sua filha amou a cama?

      Bjs!

      1. Susana

        7 de dezembro de 2013 at 16:31

        ficou muito parecida! ainda estou te devendo a foto, né?
        a harumi gosta muito da cama, é bom pq consegue entrar e sair a hora q quiser!
        bjo!

  7. Daniele

    21 de novembro de 2013 at 11:30

    Oii meninas,

    Eu não conhecia este método, apenas adotei pois meu Yago com 6 meses no meio da noite acordou e não chorou nem nada, acredito eu que ele ficou em pé no bercinho e só ouvi um “tummm” seguido de um choro muito forte….levantamos rápido e encontramos ele no caminho engatinhando e chorando (prestamos atenção nos sinais referente a quedas, e graças a Deus só foi um susto) desde então desmontei o berço e coloquei o colchão no chão..MUITO MELHOR, para ele e para mim….ele dorme muito bem levanta e sai circulando pela casa…rsrs.
    Adorei saber deste método..vou ler mais…

  8. KELI LEMES FRANQUIS

    11 de dezembro de 2013 at 09:45

    EU USO…MEU FILHO TEM 1 ANINHO E SE ADPOU A CAMA NO CHÃO MELHOR QUE AO BERÇO E COMO ESTÁ ENGATINHANDO É MUITO MAIS SEGURO…TBÉM RECOMENDO

  9. marcia martins

    18 de março de 2014 at 15:36

    olá!

    adorei as sugestões de quartinho montessoriano!

    tenho uma filha de 1 ano e meio e ela sempre dormiu num colchão no chão, com os brinquedinhos sempre à mão. se adaptou muitissimo bem. agora estou grávida novamente e gostaria de adotar a mesma solução para o próximo bebê.

    entretanto, como elas dividirão o quarto e a primeira ainda é muito novinha, tenho receio em manter as 2 no chão ao mesmo tempo, no mesmo quarto, e a mais velha acordar antes de mim e resolver “brincar de boneca”.

    estou me vendo obrigada a adotar o berço, mas não gostaria.

    alguém já passou por essa experiência?

    1. Larissa

      17 de setembro de 2014 at 13:15

      Oi Marcia,

      Voce conhece o site http://www.howwemontessori.com ? É australiano e conta a experiencia de uma familia com 2 filhos, com educação totalmente montessoriana, um sonho!!!! É impressionante a independencia dos meninos, não apenas no quarto, como na cozinha!!! Me fez repensar muita coisa!!!

      Tenho um filho de 1 ano e 4 meses e venho namorando isso ha uns 30/40 dias… Acabei de colocar os brinquedos dele no quarto, ao alcance dele (e ele está amando!!!), que antes ficavam no escritorio, ou em prateleiras enfeitando o quarto… Ele ama livros e deixo vários em uma cesta pra ele… o próximo passo é tirar o berço e a cama de solteiro que tem no quarto dele (fiz um quarto bem tradicional, não na decoração mas nos móveis… Berço, “cama da babá” (mesmo sem babá), trocador e poltrona de amamentação….)
      Meu filho dorme super bem, a noite toda, mas acorda cedo (entre 6 e 7 da manhã), espero que com a mobilidade facilitada, ele acorde e brinque um pouco, antes de me chamar!! hehehe E espero também que ele se adapte à dormir fora dor berço, acho que será um desafio no começo…

  10. Cleide - REVEST VINIL

    14 de julho de 2014 at 17:01

    Sou a Cleide, da REVEST VINIL.
    Trabalho com piso macio para quarto de crianças.
    Nosso piso é super adequado para o metodo Montessoriano, pois amortece quedas e é higiênico e muito bonito.
    Me disponho a dar informações e esclarecimentos a quem desejar.
    Abraços,
    Cleide

  11. LUIZA MARIA COIMBRA COFFLER

    27 de novembro de 2014 at 16:35

    Amadas, estou impressionada com a minha realidade e da nossa família. Tenho três filhas e todas dormem em colchão desde bebês. Não conhecia o método. A opção foi primeiro porque os móveis são caros e segundo, a facilidade de arrumar e organizar o colchão. Adorei saber disso tudo. Vale a pena. E também, o nosso colchão de casal também está no chão… e vai continuar por muito tempo… Abraço.

    1. Cleide - REVEST VINIL

      2 de dezembro de 2014 at 21:55

      Luiza, conheça o REVEST VINIL, acredito você vá se interessar bastante http://revestvinil.com.br/
      Abraços

  12. Cleidi Souza

    3 de dezembro de 2014 at 11:21

    Preciso de um help! Estou montando essa caminha para o quarto do meu filho (casinha de madeira) qual foi a medida do colchão que vocês usaram, foi a do berço americano? E se possível a medidas da casinha. Muito obrigada! Abraço!

    1. Mari Oliveira

      3 de dezembro de 2014 at 14:07

      Oi Cleidi,
      esta foto é apenas ilustrativa. Nós não mandamos fazer a cama assim.
      Abração!

  13. Liliana

    25 de janeiro de 2015 at 16:47

    Olá mamas, o meu filhote tem 22 meses e tou com a ideia de o tirar do berço ele ja não gosta de dormir lá só quer a minha casa, eu gosto muito desta ideia do colchão no chão seraque com a idade dele é boa ideia eu fazer isso ou só quando eles são bebes

    1. Mari Oliveira

      27 de janeiro de 2015 at 07:59

      Não, a filosofia Montessori para os quartos de dormir se aplica a crianças também! Boa sorte na transição!

    2. Lucia

      27 de janeiro de 2015 at 08:04

      Olha, o método montessori contempla todas as fases do desenvolvimento. Só que a idéia do colchão no chão é dar liberdade de ir e vir ao bebê. Na idade do seu filho, acredito que uma mini cama (ou cama) de onde ele consiga subir e descer de forma independente é o suficiente. Remova o berço, mas não necessariamente troque por um colchão no chão. Pense se ele já não tem idade pra uma caminha 😉

Comente!