Nos primeiros dias de vida dos nossos filhos, a coisa que mais angustia a gente é não saber como agir quando eles choram, já que a gente não sabe PORQUE choram. A australiana Priscilla Dunstan também passou por isso quando nasceu seu primeiro filho, Thomas. Mas por ser musicista e ter o ouvido treinado, Priscilla descobriu, com a observação atenta do choro de Thomas, que ele repetia 5 padrões de choro, um para cada necessidade. Ao longo de 8 anos, Priscilla estudou mais de mil crianças e constatou que esses choros se repetiam independente da nacionalidade do bebê. Vejam no vídeo abaixo, explicado pela doula (maravilhosa e super querida) Rafaela Rosa, quais são esses padrões e o que eles significam:

Rafa foi minha doula, e quando ela me emprestou o DVD da Priscilla Dunstan (40 dias depois da Júlia nascer, e eu chorar todos os dias junto com ela) foi um divisor de águas para mim: eu fiquei mais calma, passei a observar os padrões de choro – eles realmente funcionam! No nosso caso, Júlia não arrotava depois de mamar, então ela sempre tinha gases, e/ou arroto preso, e o chorinho dela era exatamente como Rafa explica acima!

A identificação dos padrões exige um pouco de tempo e observação, mas uma dica é nunca ficar observando tanto que o choro fique desesperado. Tente identificar o som predominante do choro do bebê, e aja para consolá-lo de acordo com o que ele está expressando.

Rafa vende o DVD do Método Dunstan para quem se interessar! É só entrar em contato pelo site dela.

Autoria de Mari Oliveira
Sou mãe, esposa, filha e irmã off-line. Tradutora, fã dos Beatles e mãe de primeira viagem on-line. No dia 13 de maio de 2011, ouvi Maria Betânia cantar e o obstetra repetir: “Você verá que a emoção começa agora”. Eles estavam certos!