Percam a “barriguinha de mamãe” com a famosa Técnica Tupler™!

Você está lutando com a sua barriga pós-parto? As pessoas ainda pensam que você está grávida? Você sente dor lombar intensa? Ocasionalmente, a urina escapa quando você espirra ou tosse? Ganhou um umbigo “para fora”?

Se você foi mãe recentemente e não consegue perder a barriguinha do pós-parto ou se você é mãe em qualquer idade e/ou simplesmente está incomodada com o abdômen fraco e aparente, saiba que esses probleminhas são muito comuns e que eles podem ser resolvidos com a Técnica Tupler™, que chegou a Brasília!
O programa vai ajudá-la a ter um abdômen mais forte e uma cintura mais fina, sem exercícios abdominais convencionais, por permitir “fechar” o músculo abdominal que ainda se encontra fora do lugar, devido ao crescimento do útero durante a gravidez. (diástase)

A fisioterapeuta Rafaela Rosa, única licenciada a utilizar a técnica no Brasil, estará na Kids Club, no dia 21/04 (sábado), atendendo 03 (três) turmas para avaliar, explicar a técnica e ensinar os exercícios, que podem ser feitos em qualquer lugar (inclusive em casa, trabalho e no carro) em apenas 10 minutos por dia!

Em 2009, a fisioterapeuta se habilitou na técnica Tupler, desenvolvida pela enfermeira Julie Tupler, em Nova York. Conhecida como Lose your mummy tummy — em português, perca a barriga de mamãe —, o método se baseia em uma reeducação abdominal. Na verdade, explica a especialista, trata-se de uma reabilitação da diástase.

Diástase é a separação dos dois músculos mais superficiais no abdome, os retos do abdome. Quando a barriga é empurrada para frente na gestação, o movimento afasta os músculos. Entre os retos do abdome há um tecido branco chamado fáscia, e que a pesquisadora norte-americana chama de conectivo. Esse tecido não é elástico, ou seja, ele fica esgarçado após esse movimento e, por isso, a barriga no pós-parto não volta ao normal instantaneamente.

Para cicatrizar a fáscia, entra em cena a técnica Tupler, que consiste em quatro etapas: exercícios específicos para abdome, uso de uma faixa abdominal, aumento da consciência corporal e mudanças de hábitos que podem piorar ou provocar a diástase. Durante os exercícios, a mulher pode usar a faixa abdominal desenvolvida por Julie Tupler. Se a mulher passou por um parto normal, no dia seguinte ela já pode usar a faixa. No caso de uma cesária, ela deve esperar seis semanas para o processo de cicatrização.

“Não é uma cinta, uma vez que a função da cinta é empurrar a barriga para dentro. A faixa, no entanto, aproxima os dois músculos reto abdonominais”, esclarece Rafaela.

Antes de iniciar o tratamento, a fisioterapeuta faz uma avaliação da pessoa deitada e do músculo relaxado. Algumas pacientes chegam a apresentar oito dedos de espaço entre um músculo e outro.

É possível recuper sua barriguinha em apenar 6 semanas!!!

Após o curso, as interessadas podem continuar mais 2 sessões a cada 3 semanas para evolução da técnica e reavaliação depois no consultório (tratamento opcional). 

Atenção: as vagas são limitadas!

Vejam AQUI, matéria do Correio Braziliense sobre a fisioterapeuta Rafaela Rosa e a Técnica Tupler™.

SERVIÇO:
Loja Kids Club

Qi-13, Bloco E, Lago Sul
Dia 21/04 (sábado)
Horários: 9h30, 11h e 15h30 (duração: 1h30)
Inscrição: R$150 por sessão + R$ 150 do material (livreto e faixa abdominal)
As inscrições devem ser feitas antecipadamente na Kids Club 
Informações: 3364-4386 ou www.rafaelarosa.com.br

Autoria de Dhemes Andersen