shutterstock_145716941
 
A amamentação é a via ideal para a alimentação, crescimento saudável e desenvolvimento dos recém-nascidos, além de ser parte integral do processo reprodutivo, com importantes implicações para a saúde materna. A Organização Mundial de Saúde recomenda, para a população em geral, que os bebês recebam exclusivamente leite materno durante os primeiros seis meses de idade.No entanto, nem todas as mães conseguem com que isso aconteça. Muitas mães apresentam dificuldades como baixa produção ou ejeção do leite materno já no primeiro mês pós-parto. (foi o meu caso, infelizmente!)

Diversas são as causas para a retração do leite materno que vão desde as fissuras, dificuldade de produção ou descida do mesmo, mastites e até mesmo fatores emocionais.

Nesta fase tão importante do pós parto, a ACUPUNTURA auxilia eficazmente as mães que apresentam tal dificuldade.

Difundida em diversos países do mundo, a ACUPUNTURA vem tornando-se cada vez mais uma opção ou um complemento à medicina clássica em todo o Ocidente, com grande aceitação no Brasil, através do seu inegável poder terapêutico e efeitos benéficos à saúde.

Segundo a Medicina Oriental, a deficiência do leite é gerada por uma estagnação de energia do meridiano responsável por esta área (o fígado).

Segundo a Drª Érika Nery (AMO!), acupunturista especialista em gestação, a ACUPUNTURA estimula-se a hipófise a liberar na corrente sanguínea os hormônios (Prolactina e Ocitocina), responsáveis pela produção e ejeção do leite, daí a resposta vir tão rápida. “O que mais surpreendente as pacientes que optam por aumentar a produção de leite utilizando este método é que a estagnação na produção do leite geralmente é revertida no mesmo dia em que a sessão de acupuntura é realizada. Durante a aplicação das agulhas, ainda na primeira sessão, observamos a mama se enchendo de leite”, diz a especialista.

A Drª Érika Nery, afirma que grande parte das mães que apresentam dificuldades na amamentação sofrem com desequilíbrios emocionais que geralmente induzem a estagnação de energia que pode comprometer a produção e ejeção do leite materno.

Portanto, conclui: “É importante mantermos, com o auxilio da ACUPUNTURA, os meridianos das puérperas equilibrados, melhorando assim a produção dos hormônios envolvidos na amamentação, garantindo assim o sucesso da mesma”.

SERVIÇO:
Drª Érika Nery – Acupunturista Especialista em gestação.
Marcação de consultas: 8471-2812

 
 

Autoria de Dhemes Andersen