Acompanhei no twitter, há algumas semanas atrás, algumas mães compartilhando dicas sobre os produtos infantis que elas usaram muito com seus bebês e aquilo que compraram e se arrependeram.
Foi interessante observar o quão relativo essas coisas são. Muitos produtos mencionados foram úteis para algumas mães e completamente dispensáveis para outras.
Nesse contexto, quero mencionar aquilo que muita gente diz que não usa, mas que EU usei muito. Minha intenção é alertar as mães de primeira viagem sobre aquilo que elas devem analisar com mais atenção, já que “ir às compras” com um bebê recém-nascido no colo ou em casa não é fácil. 
Cortinado
Você acredita que sua casa não tem pernilongos… até ter um bebê! Não comprei o acessório, mesmo achando lindo berços com dossel, para evitar o acúmulo de poeira e porque quis seguir os conselhos de quem dizia que eles diminuem a circulação de ar e fazem o berço ficar “calorento”… e tive que providenciar um cortinado assim que a minha filha nasceu!
Hoje, considero um item indispensável e muito útil. 
Esterilizador de mamadeiras elétrico (Avent)
É óbvio que bebês que mamam não vão precisar de mamadeiras e esterilizadores tanto quanto aqueles que não tiveram essa sorte. Mas uma coisa eu garanto: mães que usam mamadeiras vão ter MUITO menos trabalho tendo um esterilizador elétrico. Eu tenho os esterilizadores da Avent (o de microondas, também muito bom, fica na casa da vovó) e apesar de considerar um item trambolhento (ocupa muito espaço na mala de quem vai trazer em uma viagem e muito espaço na cozinha, já que tem que ficar ligado 24 horas), eu super indico esse acessório.
DICA: não comprem fora do Brasil. O produto realmente ocupa muito espaço na mala e chegando no Brasil, será preciso comprar um transformador de quase R$100 para utilizar a vontagem 220volts.
Poltrona de amamentação 
É sempre possível improvisar um local para amamentar, principalmente, quando a mãe já tem um pouco mais de prática. Mas também é muito mais confortável amamentar em uma poltrona com enconsto alto, balanço, braços e descanço para os pés; principalmente, se esta estiver posicionada em um local reservado, preparado para a mamãe e o bebê.
DICA: eu coloquei a poltrona no meu quarto (e não no quarto da minha filha) e já escolhi uma estampa neutra, que combinasse com a decoração do quarto (e não com a bebê). Assim, o móvel continua sendo útil mesmo agora, que já não amamento mais.
IMPORTANTE: assim que eu me lembrar de outros produtos importantes, que merecem estar nesse post, o mesmo será atualizado. Caso você, mamãe, tenha alguma dica para nos enviar, fique à vontade: dicas@roteirobabybrasilia.com .

Autoria de Dhemes Andersen