placa-de-sinalizacao-0rmwnxt0s2-normal
Imaginem alguém pesando 12 quilos a mais, com mais de 100 centímetros de circunferência abdominal, pés e pernas inchados, dores musculares, dificuldade de locomoção, nervos à flor da pele e constante vontade de ir ao toilete…
… agora imaginem essa pessoa procurando vaga para estacionar em um shopping, supermercado ou mesmo hospital…  e sejam solidários!
Eu mesma já tive dificuldade para sair do carro, várias vezes, porque a vaga era estreita demais e a porta não abria o suficiente para eu passar com o barrigão.
A gestante tem direito ao atendimento preferencial – assim como os idosos e os portadores de necessidades especiais – em bancos e filas diversas. Mas quando o assunto é estacionamento, as grávidas, apesar de estarem  em uma situação de desigualdade, com a mobilidade circunstancialmente reduzida, não têm preferência garantida por lei (por enquanto!). A vaga especial é um direito assegurado por Lei Federal, com uso regulamentado por Resolução do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN), que determina que 5% do total de vagas em estacionamentos sejam destinadas a idosos e 2% a portadores de deficiência.
No entanto, já existe projetos de lei no Congresso Nacional, apensados ao PL nº. 7.699/2006, que está em tramitação na Câmara dos Deputados e institui o Estatuto do Portador de Deficiência, para garantir vagas para gestantes e mães com bebês de até 1 ano.
E já existem, também, estabelecimentos kidsfriendly que, mesmo desobrigados por lei, já estão criando vagas de estacionamento preferenciais para grávidas!
Nesse contesto, quero divulgar que, em Brasília, os Shoppings Iguatemi, Brasília Shopping e Conjunto Nacional já disponibilizam as vagas preferenciais para futuras mamães!
vaga_gestante
Adorei a iniciativa e divulgo aqui porque considero importante dar prioridade aos fornecedores e comerciantes que, apesar de estarem visando (legitimamente) o lucro, embarcam em iniciativas bacanas como essa.
SUGESTÃO: aproveito a oportunidade para registrar a minha sugestão aos estabelecimentos de Brasília que pretendem seguir essa iniciativa tão bacana, que estendam o benefício para as mães com bebês de até 24 meses, considerando a inegável dificuldade de locomoção pela qual passam as famílias, após o nascimento dos bebês, já que só conseguem sair de casa com uma certa “bagagem enorme e indispensável ” a tira colo.
Vocês sabem onde tem mais vagas de gestante em Brasília?! Compartilhem aqui!
 

Autoria de Dhemes Andersen