Em 2009, a Samsonite convidou designers para desenvolver produtos para facilitar viagens com bebês.

E uma das sugestões mais interessantes veio do Irã, por meio do projetista Pouyan Mokhtarani, que sugeriu a “Disaster Proof Baby Container“, uma mala para proteger o bebê em cenários de desastres.

Sua proposta incluiu mecanismos para purificação do ar, sequesstro automático de resíduos líquidos e sólidos produzidos pela criança (risos) e uma alta resistência para proteger a preciosa “carga”.

O produto fornece condições seguras e saudáveis ​​durante 2 ou 3 horas e foi projetado para situações específicas, em que o transporte pouco convencional é uma necessidade: condições de desastres, poluição do ar, poluição química ou alguma outra condição ruim para a saúde do bebê.

Não descobri se o produto chegou a ser produzido e comercializado e só compartilho a notícia a título de curiosidade… e por lamentar que, em determinadas partes do mundo, seja preciso pensar em coisas assim para projeger bebês.

Autoria de Dhemes Andersen